Nimesulida Remédio Antiinflamatório, Benefícios do seu uso

Doenças inflamatórias são consideradas muito comum nos seres humanos, pois são causadas por fatores diversos.  Basta que o sistema de defesa do corpo,  apresente algum tipo de deficiência.

Como resultado dessa deficiência, certamente o organismo ficará desprotegido e susceptível a ação de micro-organismos. Por conta então de fungos, bactérias e levedura, ocorrem as infestações promovendo infecção e inflamações.

Então, devido a essas doenças inflamatórias, dependendo da gravidade, somos obrigados a fazer uso de medicamentos químicos. Em alguns casos, se não forem tratadas com urgência, todo o organismo pode ficar comprometido.

Por isso, entre as opções em medicamento encontradas no mercado o Nimesulida remédio anti-inflamatório é um dos mais recomendados. Sobre esse medicamento então, vamos tecer alguns comentários para torná-lo mais conhecido de nosso leitor.

Composição do Medicamento

 

Esse medicamento é encontrado no mercado na seguinte forma:

  • Suspensão oral – cada ml do medicamento contém 50 mg de Nimesulida
  • Comprimidos – cada comprimido contém 100 mg de Nimesulida
  • Gel dermatológico – cada grama de gel dermatológico contém 20 mg de Nimesulida.
  • Comprimidos dispersíveis – cada comprimido contém 100 mg de Nimesulida.
  • Na forma de Supositório – cada supositório contém 100 mg de Nimesulida.

Para Dor de Garganta

A dor de garganta é um sintoma que tem como característica a inflamação, irritação e dificuldades para engolir. Em geral, é bastante constrangedora, especialmente quando as vítimas são as crianças.

A princípio, pode ser passageira e acompanhada de gripe. Entretanto, existem casos em que ela é persistente e vem acompanhada de outras complicações envolvendo também as amígdalas e faringe.

Em casos mais brandos, a enfermidade pode até ser tratada com métodos naturais, como os chás, por exemplo. Porém uma infecção causada por bactérias ou vírus, precisa ser tratada com medicamentos anti-inflamatórios ou mesmo com antibióticos.

 

 

Confira remédios para dor de garganta

Nesse caso, o Nimesulida remédio anti-inflamatório é uma das opções para tratar a dor de garganta. Além de combater a inflamação, esse medicamento também tem ação analgésica confirmando um alívio quase que imediato.

 

Para Dor Muscular

 

Dor muscular pode ser causa apenas de esforço físico além do normal, especialmente quando se pratica atividades físicas mais intensas. Se assim for, certamente que elas desaparecerão dentro de poucos dias, às vezes depois de 2 ou 3 dias.

Entretanto, essas dores podem ser motivo de preocupação, quando persistirem por 7 dias ou mais. Nesse caso, pode ser sintoma de algum tipo de doença sistemática e, por isso, um médico especialista precisa ser buscado.

Ao visitar um médico então, este com um exame físico, poderá avaliar o quadro, e apresentar o diagnóstico. Por vezes ainda, poderá ser necessário um exame mais específico para confirmar esse diagnóstico.

Dor no ombro – a dor no ombro pode ser consequência de uma inflamação presente nos tendões. Para ser mais claro, o tendão é um tipo de ligamento de fundamental importância  para o funcionamento da articulação.

Quando isso acontece, dizemos que o indivíduo está com Tendinite do Manguito Rotador.

Dor nos pés – dores nos pés são muito frequentes no ser humano. Estas podem ser causadas simplesmente por conta de um esforço físico demasiado devido a uma caminhada mais longa.

Também pode ser motivada pelo uso de um calçado inapropriado para os pés, muito comum quando se usa sapatilhas.

Entretanto, existem casos mais complicados, com dor mais persistente indicando possíveis inflamações nos tendões e articulação do pé. Entre essas enfermidades, destacamos o excesso de ácido úrico (Gota) ou a formação de Esporões, motivos para buscar pelo médico.

Fibromialgia – Dor por todo o Corpo

Esses tipos de enfermidades precisam ser tratados com urgência, pois podem evoluir e provocar sérios danos ao corpo.

Outras áreas do corpo

Dor no joelho – por vezes, a dor no joelho acontece devido ao desgaste da articulação provocando uma inflamação. Mas também pode acontecer  por conta de um esforço exagerado que o indivíduo tenha exercido.

Portanto, se a dor oferece alguma dificuldade para se locomover e   piora a cada dia, melhor é busca pelo médico.  Esse pode ser um sinal de rompimento do ligamento ou algo pior, uma inflamação já instalada que precisa ser tratada.

Dor no cotovelo – a dor de cotovelo pode acontecer devido a algum esforço maior exercido pelo indivíduo. Nesse caso, a tendência é desaparecer depois de alguns dias. Entretanto, também pode ser causa de alguma complicação mais séria com inflamação nos tendões.

Essas complicações podem acontecer da mesma forma que acontece em outras áreas do corpo com articulação.

Entre as doenças cujo sintoma é a dor mais constante no cotovelo podemos citar:

  • Epicondilite Lateral – quando se trata de uma doença, essa é mais comum.
  • Doença de Panner.
  • Fraturas ocultas envolvendo a cabeça do Rádio ou o Capítulo.
  • Osteocondrite Dissecante do Capítulo.
  • Artrose do Cotovelo.
  • Entre outras doenças.

Convém lembrar que essas e outras doenças apresentam inflamações que precisam ser tratadas o quanto antes. Quando o tratamento não é feito rapidamente e com eficácia, a inflamação pode evoluir e comprometer ainda mais as articulações.

Após uma avaliação médica, se acaso o problema for mesmo uma inflamação, o Nimesulida é sempre uma boa indicação. Mas antes o médico deverá avaliar o quadro clínico do paciente para, daí então recomendar o tratamento.

Dor no quadril

A dor no quadril tem a ver com qualquer dor na articulação seja no quadril ou em um local ao seu redor. É importante dizer que, nem sempre uma dor relacionada ao quadril reflete diretamente nele.

Por vezes um problema no quadril pode ser manifestado com dor na coxa ou na virilha. Além disso, uma dor que se manifesta no quadril pode ser provocada por problemas de coluna.

Essa dor pode ser provocada por causas variadas, tais como:

  • Bursite no quadril – nesse caso, a dor é profunda e afeta o meio da articulação. Além disso, ela se espalhando para a parte lateral da coxa.
  • Artrite ou artrose – a enfermidade costuma acontecer em pessoas com mais de 60 anos. A dor costuma ser maior no momento de andar, sentar ou fazer atividades que exigem mais da articulação do quadril.
  • Tendinite – mais uma complicação com inflamação que provoca aumento na dor ao caminhar. Além disso, a dor é intensa na hora das atividades físicas com uma sensação de peso no corpo.
  • Compressão do nervo ciático – a dor se apresenta na região das nádegas e se irradia para a perna. Além disso, pode haver uma sensação de queimação.

Além destas causas ainda podemos mencionar a dor por conta de:

  • Fratura no quadril,
  • Dor por conta da gravidez,
  • Reumatismo.

Para essas situações, recomenda-se buscar pela ajuda médica sempre que a dor é muito forte e surge repentinamente. Além disso, é preciso se preocupar quando a dor compromete os movimentos ou quando persiste por mais de 30 dias.

Na visita ao médico, o profissional da saúde deverá avaliar o quadro clínico do paciente antes de recomendar um medicamento. Dependendo da gravidade do problema, ele poderá recomendar apenas um analgésico ou então, um anti-inflamatório como o Nimesulida.

Para dor no ouvido

A dor no ouvido, também conhecida como Otite ou Otalgia, é uma enfermidade geralmente passageira, comum em crianças. Felizmente, são praticamente raros os casos em que ela é mais intensa e permanente.

Azitromicina para Infecção no Ouvido – Confira

Esse é um tipo de dor que nem sempre está relacionada ao aparelho auditivo, pois pode ter causas bem variadas. Entre essas causas podemos destacar;

  • Infecção no ouvido externo – essa dor dentro do aparelho auditivo é provocada principalmente pelo acúmulo de muco. Esse muco surge devido à presença de vírus ou bactérias que aparecem devido a outras complicações de saúde como rinite ou gripe.
  • Infecção no ouvido interno – menos frequente, essa infecção é provocada por uma inflamação dos nervos que ligam o ouvido interno ao cérebro.

Às vezes, esse tipo de infecção pode provocar disfunção sensorial, problemas de audição, tontura e vertigens.

Barotrauma – muito comum em algumas pessoas que viajam de carro e sofrem com a alteração da pressão nos ouvidos. Isso acontece quando existe a diferença de altitudes ou quando o indivíduo dá um mergulho.

Por conta dessas alterações de pressão o indivíduo sofre uma perda momentânea de audição.

Outras causas de dor no ouvido

Entrada de água no canal auricular – um problema muito comum entre os nadadores que pode incomodar bastante. Por vezes a intensidade da dor é tanta que é preciso buscar por ajuda médica.

Excesso de cera no ouvido – nesse caso, pode surgir um quadro de Otalgia com entupimento e aumento de pressão no canal auditivo.

Diante dessa situação, é preciso buscar pela ajuda médica para fazer uma lavagem. Esse tipo de tratamento não deve ser feito em casa, pois pode piorar ainda mais a situação.

Além destes ainda existem outras causas para que aconteça a dor no ouvido. Vejamos então:

  • Falta de cera no ouvido,
  • Enfermidades no sistema respiratório,
  • Complicações na mandíbula,
  • Infecções na garganta,
  • Nascimento do dente Siso.

Para tratar da dor no ouvido, o médico poderá recomendar analgésicos, anti-inflamatórios e até mesmo um antibiótico se acaso for necessário.

Portanto, também nesse caso, o Nimesulida poderá ser recomendado. Como sabemos, esse medicamento tem ação analgésica, antitérmica e anti-inflamatória.

 

Como Tomar

 

O Nimesulida remédio anti-inflamatório deve ser ingerido sempre após as refeições para evitar possíveis complicações digestivas.

  • Nimesulida Comprimidos – geralmente, a dose recomendada nesse caso é de 1/2 a 1 comprimido ingerido 2 vezes ao dia, mas para casos mais complicados a dose poderá ser estendida para até 200 mg ao dia.
  • Nimesulida gotas (para crianças) – a dose recomendada é de 1 gota do medicamento para cada kg de peso diluída diretamente na boca da criança ou misturada com um pouco de água.
  • Nimesulida Gel Dermatológico – deve-se aplicar o gel sempre com camadas finas diretamente sobre a região dolorida massageando levemente até que a cor do medicamento desapareça. A aplicação deve ser feita 2 a 3 vezes por dia por até 15 dias se acaso for necessário.

Efeitos colaterais e contra-indicações

Como todo medicamento químico, Nimesulida também apresenta os seus efeito colaterais, tais como:

  • Sonolência,
  • Sensação de cansaço,
  • Tonturas,
  • Dores no estômago quando ingerido antes das refeições,
  • Falta de apetite,
  • Quadros de alergia,
  • Icterícia,
  • Falta de ar,

Se acaso algum desses efeitos surgirem com alguma persistência, é importante avisar o médico.

Contra-indicações – esse medicamento é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Para crianças menores de 12 anos,
  • Para pessoas sensíveis à fórmula do medicamento,
  • Para mulheres gestantes,
  • Para mulheres no período de amamentação,
  • Para pacientes com complicações hepáticas, cardíacas, renais ou que apresentam problemas estomacais.

 

Nomes Comerciais e Preços

 

Alguns nomes comerciais do Nimesulida mais encontrados no mercado destacamos:

  • Donulide – disponível na forma de comprimidos e embalagens com medicamento granulado.
  • Cimelide- embalagem com 12 comprimidos de 100 mg, valor aproximado de R$ 20,00 reais.
  • Arflex Retard – embalagem com 12 cápsulas de 200 mg, valor aproximado de R$ 60,00 reais.
  •  Neosulida – embalagem com 12 comprimidos de 100 mg, valor aproximado de R$ 15,00 reais.
  • Maxulid – embalagem com 10 comprimidos de 400 mg, valor aproximado de R$ 32,00 reais.
  • Nimesilam – embalagem com 12 comprimidos de 100 mg, valor aproximado de R$ 18,00 reais.
  • Nisalgen – embalagem com 12 comprimidos de 100 mg, valor aproximado de R$ 13,00 reais.
  • Nisulid – embalagem com 12 comprimidos de 100 mg, valor aproximado de R$ 41,00 reais.