Febre com Manchas Vermelhas pelo Corpo do Bebê, o que pode ser

 

Febre com manchas vermelhas pelo corpo do bebê pode surgir por motivos variados. Entretanto, precisamos entender que a pele do bebê é muito sensível e por isso, facilmente afetada por agentes inflamatórios diversos.

Por isso, tanto pode se tratar de uma enfermidade menos preocupante como uma enfermidade mais complexa. Então, a menos que se tenha alguma experiência médica, melhor é logo buscar pela ajuda médica.

Algumas enfermidades no bebê, chegam e logo desaparecem. No entanto, algumas delas, além de persistirem, podem evoluir e causar outros comprometimentos.

Uma vez que existem os riscos de agravamento, vamos tecer alguns comentários para facilitar a identificação desses problemas. Assim, se acaso surgirem os sintomas, a enfermidade pode ser logo tratada para evitar o sofrimento da criança.

Sintomas Observados no Corpinho

 

Além da febre e das manchas no corpinho da criança, outros sintomas  podem ocorrer variando de acordo com problema . Entre as doenças que podem estar acontecendo estão:

  • Rubéola,
  • Dengue,
  • Sarampo,
  • Catapora,
  • Escarlatina,
  • Eritema infeccioso,
  • Exantema Súbito,
  • Mononucleose ou Doença do Beijo,
  • entre outras doenças.

Pode ser Virose

 

Naturalmente, as crianças são mais sujeitas às viroses do que os adultos.  Isso, porque o sistema imunológico do bebê, ainda não está bem preparado para proteger o organismo.

Geralmente a virose tem um ciclo bem determinado, sem maiores complicações. Além disso, não existe um medicamento específico para combatê-la e, nesse caso, combate-se apenas os sintomas.

Porém, em alguns casos, a virose pode evoluir e daí sim, causar doenças mais graves como a Meningite Viral ou Pneumonia.

Então, quando a criança está com febre, os demais sinais de que pode ser uma virose são:

  • Diarreia,
  • Manchas vermelhas na pele
  • Febre,
  • Vômitos,
  • Espirros,
  • Falta de apetite,
  • Secreção nasal,
  • Tosse.

Remédio pediátrico para combater a virose:

  • Novalgina infantil

Esse é um medicamento indicado para combater a febre e as dores em crianças a partir de 3 meses de idade. O medicamento é encontrado na forma de gotas, xarope e supositório.

A princípio, o medicamento na forma de supositório é recomendado apenas para crianças com mais de 4 anos de idade.

Como usar esse medicamento – esse medicamento deve ser administrado levando-se em conta o peso da criança.

  • Ibuprofeno

Ibuprofeno é mais um medicamento com ação anti-inflamatória e analgésica para combater as dores e a febre. Esse medicamento na forma de gotas pediátricas pode ser administrado em crianças a partir de 6 meses de vida.

Substância ativa nesse medicamento – cada ml desse medicamento contém 50 mg ou 100 mg de Ibuprofeno.

Como usar esse medicamento – em se tratando de bebês, geralmente a dose recomendada para esse medicamento é de 1 a 2 gotas de Ibuprofeno 50 mg por kg de peso corporal, 3 a 4 vezes ao dia.

Roséola Exantema Súbito

 

Roséola Exantema Súbito é uma das viroses que costumam apresentar febre com manchas vermelhas pelo corpo do bebê. Trata-se de uma infecção viral benigna que dificilmente apresenta complicações.

Por isso, geralmente não não necessita de tratamentos, pois a tendência é que a cura também aconteça sozinha.

Geralmente a recomendação médica para tratar dessa doença é apenas o repouso e uma boa hidratação do corpo. Mas para amenizar a febre que por vezes pode ser alta pode-se optar por alguns medicamentos pediátricos.

Entre esses medicamentos, podemos citar:

  • Paracetamol Suspensão Oral 

Paracetamol suspensão oral é bastante recomendado para o alívio da febre e da dor em crianças. O medicamento atua diretamente no sistema nervoso central, promovendo um alívio quase que imediato dos sintomas.

Substância ativa nesse medicamento – cada ml da suspensão oral contém 32 mg de Paracetamol.

Como usar o medicamento – em geral, a recomendação do médico é de 10 a 15 mg/kg de peso da criança por dose. O medicamento deve ser administrado a a cada 4 ou 6 horas.

Apesar dessa informação, é imprescindível que primeiramente, a criança seja consultada por um pediatra. Precisamos entender que a dosagem do medicamento pode variar de acordo com a gravidade do problema.

  • Dipirona Sódica 

Mais um medicamento com ação antipirética e analgésica, Dipirona Sódica é recomendada para crianças a partir de 3 meses de idade.

Como usar esse medicamento – o tratamento com Dipirona Sódica para crianças e bebês deve ser feito de acordo com o peso. Além disso, é importante que seja recomendado diretamente pelo pediatra responsável.

Pode ser Rubéola

 

A Rubéola é mais uma das doenças que apresenta entre os sintomas a febre com manchas vermelhas na pele do bebê. Esses sintomas costumam aparecer atrás das orelhas e na face da criança para depois se espalharem pelo corpo.

Também conhecida por “Sarampo Alemão”, essa é uma doença contagiosa. Ademais, também pode ocorrer em adultos que nunca tiveram a doença e não se vacinaram contra ela.

  • Sintomas dessa doença – entre os sintomas mais comuns dessa doença podemos destacar:
  • Manchas vermelhas na pele
  • Febre,
  • Espirros,
  • Tosse,
  • Secreção nasal,
  • Ressecamento na pele,
  • Dores articulares,
  • Aumento dos gânglios linfáticos,
  • Mal estar generalizado,
  • Dor de cabeça,
  • Dificuldades para engolir,
  • entre outros sintomas.

Remédios para combater a Rubéola – essa é uma doença que costuma desaparecer dentro de poucos dias.  Além disso, não existe um tratamento específico no caso dos bebês.

No entanto, como medida preventiva, é importante que a criança receba a vacinação que é feita em 2 doses. Assim, a primeira dose da vacina deve ser feita até os 15 meses de vida.

Além disso, o médico pediatra poderá aconselhar alguns remédios caseiros ricos em vitamina C. Estes, certamente que, além de fortalecer o sistema imunológico também apresentem propriedades calmantes e analgésicas para amenizar os sintomas.

Algumas opções entre esses remédios caseiros

  • Suco natural de Acerola ou Laranja – ricos em vitamina C e com propriedades antioxidantes. Esse suco, previne e combate os sintomas da Rubéola.
  • Chá de Camomila  com mel – com propriedades calmantes e outras mais, esse é um tipo de chá que favorece a cura da doença. Além disso, contribui para que a criança fique mais tranquila.

Catapora ou Varicela Zoster

 

A Catapora é uma doença causada pelo vírus Varicela-Zoster e altamente contagiosa que também é passageira podendo durar até 10 dias.

Sintomas da Catapora – entre os sintomas que a Catapora apresenta estão:

  • Febre,
  • Bolhas avermelhadas na pele por todo o corpo,
  • Coceira,
  • Perda do apetite,
  • Dor de cabeça,
  • Dor de barriga,
  • Mal estar.

Como tratar da Catapora – em geral, a recomendação médica é que a criança seja mantida em repouso.  Enquanto isso, o próprio sistema de defesa do organismo da criança se encarregará de combater a doença.

No entanto, em alguns casos, o pediatra poderá aconselhar algum tipo de medicamento pediátrico, tais como:

Paracetamol suspensão pediátrica – esse medicamento pode ser recomendado pelo pediatra para combater a febre e a dor causada pela Catapora.

Como usar o medicamento – em geral a recomendação médica é de 10 a 15 mg de Paracetamol 32 mg por kg de peso, a cada 6 horas. Porém, antes de apresentar o tratamento mais adequado, o médico deverá fazer uma avaliação na criança.

Remédio Povidine – trata-se de um medicamento antisséptico tópico indicado para fazer a limpeza dos ferimentos causados pela Catapora. Povidine é muito eficaz para combater as bactérias, os vírus e os fungos presentes na pele.

Como usar esse medicamento – recomenda-se a aplicação desse medicamento diretamente sobre as feridas da pele 3 a 4 vezes ao dia.

 

Dengue

Uma doença já bem conhecida e que faz muitas vítimas, a Dengue, é transmitida pela picada de mosquito. Na verdade o mosquito Aedes Aegypti é que transmite a doença e certamente são as crianças as maiores vítimas.

Portanto, é importante identificar os sintomas da doença na criança em tempo de procurar ajuda. Infelizmente, muitas vezes, os sintomas na criança podem passar despercebidos pelos pais e, por isso, é preciso ficar atento.

A princípio, um sintoma que demonstra gravidade é a dor abdominal que, certamente a criança irá manifestar com gestos. Sem perda de tempo, se isso acontecer, é preciso levar a criança rapidamente ao pronto-socorro.

Outros sintomas que identificam a Dengue na criança:

  • Febre,
  • Sonolência,
  • Dor de cabeça,
  • Vômitos,
  • Diarreia ou fezes amolecidas,
  • Sangramentos pelo nariz e nas gengivas,
  • Manchas vermelhas na pele,
  • Fraqueza muscular,
  • Recusa de alimentos ou líquidos.

As vezes, alguns desses sintomas podem ser confundidos com uma gripe. No entanto, para evitar riscos, melhor é buscar ajuda médica rapidamente.

Quando a doença é diagnosticada e mantida sob controle, ela costuma desaparecer em um prazo máximo de 10 dias. No entanto, em situações em que ela se agrava, a criança precisa ser levada ao hospital onde será medicada.

A princípio, o tratamento da Dengue é feito com:

  • Repouso,
  • Ingestão de líquidos, especialmente a água pura,
  • Soro na veia,
  • Medicamentos para controlar os sintomas que deverão ser recomendados pelo pediatra.

Brotoeja

A Brotoeja é mais uma doença inflamatória nos bebês e crianças que podem causar manchas vermelhas no corpo. A enfermidade acontece devido a uma obstrução mecânica impedindo a eliminação do suor pelas glândulas sudoríparas.

Erupções na pele, bolhas, manchas vermelhas, coceira e queimação na pele. Esses são alguns dos sintomas que a Miliária (Brotoeja) pode apresentar.

Em geral, a Brotoeja pode ser tratada apenas com cuidados especiais, tais como:

  • Manter a criança em um ambiente mais fresco onde o ar circula facilmente,
  • Manter a criança vestida com roupas mais frescas que não provoquem o calor corporal,
  • Dar banhos mornos ou frios também favorecem para refrescar o corpo da criança,
  • No momento do banho, evitar o uso de sabonete que provoque o ressecamento da pele do bebê.

No entanto, para casos mais complicados da doença, o médico pediatra poderá recomendar algum tipo de medicamento tópico. Nesse caso, as pomadas podem ser necessárias para tratar das lesões na pele e aliviar o desconforto.

Medicamentos recomendados

Pomada Nebacetin

Bastante recomendado para tratar das infecções na pele, Nebacetin é formado por dois antibióticos. No entanto, apesar de sua eficácia nos tratamentos, não é recomendado para lactantes.

Substância ativa nesse medicamento – Nebacetin contém em sua fórmula o Sulfato de Neomicina e a Bacitracina Zíncica.

Como usar esse medicamento – por se tratar de um antibiótico, somente o médico pediatra é quem poderá recomendar o tratamento. Todavia, antes de recomendar o medicamento, ele deverá avaliar o quadro clínico da criança.

Pomada Hipoderme

Hipoderme é um tipo de pomada formulada especialmente para tratar peles sensíveis como a do bebê. Com propriedade hidratante ela é muito eficaz para combater as lesões provocadas pela Brotoeja e outras doenças de pele.

Como usar esse medicamento – aplique a pomada Hipoderme sempre que for necessário. As aplicações devem ser feitas com camadas finas para favorecer a absorção pela pele.

 

Outras causas

Ainda existem outras doenças que podem causar febre e também as manchas vermelhas na pele do bebê. Vamos a elas:

  • Febre Chicungunia – doença provocada pelo mesmo mosquito causador da Dengue, o Aedes Aegypti
  • Escarlatina – doença mais frequente em crianças na idade escolar e é provocada pela bactéria Estreptococo Beta Hemolítico do grupo A.
  • Mononucleose – doença viral transmitida especialmente pelo beijo. Apesar de ser mais frequente em adultos, também pode acontecer em crianças.
  • Dermatite da fralda – as lesões surgem nas dobras da pele, principalmente na região coberta pela fralda.
  • Eritema Tóxico – nesse caso, as manchas surgem especialmente no tórax, bumbum, rosto e braços.
  • Hemangioma – essa doença apresenta as manchas avermelhadas ou arroxeadas e, além disso, podem ser salientes.

Independente da causa para as manchas vermelhas que aparecem na pele do bebê, melhor é logo buscar por um médico. Com um diagnóstico correto, evitamos riscos maiores para a criança.

Quando se trata de uma criança indefesa, melhor é ser prudente e não dar chance para as doenças. Assim como pode ser um transtorno passageiro na criança, sem preocupar, também pode ser uma doença mais severa.

Então, não exite em buscar ajuda médica, principalmente se com as manchas vermelhas, surgirem outros sintomas como febre, feridas na pele e choro persistente da criança.