Remédio e Chá para Diabetes plantas medicinais para glicose alta

Uma doença que não para de crescer, a Diabetes é um mal que nem sempre apresenta sintomas de imediato. Por isso, é importante ficar atento e principalmente se existe algum histórico familiar.

Portanto, qualquer desconfiança com possíveis sintomas da doença, melhor é buscar por um médico para fazer os exames necessários.

Sabemos que essa doença costuma agir silenciosamente e certamente é mais perigoso quando o indivíduo não se cuida. Ademais, a Diabetes não tem cura, mas pode ser controlada com sucesso se utilizados os meios corretos.

Por isso, vamos agora tecer alguns comentários mais sobre essa doença. Além disso, vamos aproveitar para citar algumas opções em remédio e chá para diabetes que certamente poderão ajudar.

 

O que é Diabetes

 

O Diabetes é considerada uma síndrome metabólica que acontece devido a falta de insulina. Porém a doença pode ser caracterizada pela incapacidade da insulina de exercer seus efeitos, aumentando a glicose no sangue.

A princípio, essa doença acontece quando o Pâncreas deixa de produzir o hormônio Insulina em quantidade necessária. Ou então, o hormônio existe em quantidade necessária, mas não consegue agir no organismo.

Portanto, a diabetes acontece sempre que houver a falta de Insulina ou quado ela não age corretamente no organismo. Então, sempre que isso acontece, ocorre o aumento de glicose no sangue promovendo a doença.

Com toda a certeza, quando o hormônio Insulina não cumpre com seu papel, os níveis de glicose se elevam. Quando porém, o indivíduo é relapso e não busca por ajuda médica, a  doença certamente vai evoluir.

Ao aumentar os níveis de glicose, pode  ocorrer um quadro de Hiperglicemia que precisa ser tratado com urgência. Como resultado disso, os danos ao organismo serão maiores podendo afetar os vasos sanguíneos e os nervos.

Tipos de Diabetes

 

A princípio, quando o assunto é Diabetes, é muito comum uma referência a 4 tipos principais da doença. Sobre esses tipos da doença vamos tecer alguns comentários.

  • Diabetes Tipo 1 – esse tipo da doença acontece sempre que o Pâncreas perde a sua capacidade de produzir a Insulina. O problema acontece quando o sistema de defesa do corpo, enferma e perde sua força.

Como resultado dessa deficiência, os anticorpos em nosso organismo atacam as células que produzem a insulina.

Também podemos dizer que os indivíduos contraem essa doença por que existe uma pré-disposição genética para isso. Sabe-se que esse tipo da Diabetes acomete entre 5% a 10% dos pacientes com a doença.

  • Diabetes do Tipo 2 – a Diabetes do tipo 2 acontece por dois motivos. A diminuição da secreção de insulina e também a sua falta de ação.

Em geral, esse tipo da diabetes pode ser tratada com medicamentos orais ou injetáveis. Porém, é  importante que a doença doença seja detectada precocemente.

Com o passa do tempo, quando não existe um cuidado especial com a doença, a tendência é ela se agravar. Como resultado desse agravamento, certamente acontecerão outros danos e o controle ficará mais difícil.

A diabetes do tipo 2 é a mais comum, podendo acontecer em pelo menos 90% dos pacientes com a doença.

  • Pré-diabetes – essa é uma forma de identificar pacientes que são propensos a adquirirem a doença. Na verdade, se trata de um estado intermediário entre um indivíduo saudável e a diabete tipo 2.
  • Diabetes Gestacional – a diabetes gestacional acontece devido ao aumento da resistência à ação da insulina na gestação. Como resultado disso, ocorre um aumento nos níveis de glicose diagnosticado pela primeira vez na gestação.

Infelizmente, existem casos em que esses níveis de glicose permanecem altos até depois do parto. Por enquanto ainda não são conhecidas as causas para a diabetes gestacional.

O que se sabe com toda a certeza é que tem a ver com a resistência à insulina. Quando não se consegue controlar a doença, tanto a gestante como o feto correm sérios riscos.

Baixando a Glicose

 

Para baixar a Glicose, ou seja, amenizar os efeitos da Diabetes, é preciso buscar por ajuda médica. Dependendo da gravidade da doença pode ser necessário um tratamento mais drástico com medicamentos químicos.

Quando porém, o problema não for tão drástico, com sorte o paciente poderá fazer uso de remédio e chá para Diabetes menos danosos.

Com toda a certeza, quando existe um mal como a diabetes para ser combatido, os medicamentos naturais devem ser buscados. Com isso, não apenas os chás caseiros, mas também os alimentos trazem benefícios para vencer a doença.

No entanto, para quadros mais graves da doença, quando o médico recomendar, não podemos deixar de usar primeiramente os remédios químicos.

Além disso, quando a intenção é baixar a glicemia no sangue, uma reeducação alimentar é por demais importante. Na verdade, uma alimentação saudável é prioridade sempre.

Sintomas da Diabetes

 

Diabetes tipo 1

  • Vontade frequente de urinar,
  • Sede excessiva,
  • Fome excessiva,
  • Sensação de fraqueza,
  • Fadiga,
  • Mudança no humor,
  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Emagrecimento,

Sintomas da Diabetes do tipo 2

  • Sede excessiva,
  • Fome excessiva,
  • Feridas que demoram a cicatrizar ou não cicatrizam,
  • Alteração na visão,
  • Formigamento nos pés e furúnculos,
  • Infecções frequentes como, por exemplo nos rins, na pele ou na bexiga,
  • entre outros sintomas.

Sintomas da Diabetes Gestacional

  • Visão turva,
  • Fome excessiva,
  • Sede excessiva,
  • Vontade constante de urinar.

Chá de pata de Vaca

 

A Pata de Vaca é uma erva facilmente encontrada na natureza. Essa erva apresenta uma variedade de propriedades medicinais, mas o seu uso pode ser recomendado principalmente como remédio e chá para diabetes.

A folha da planta é rica em Fitoquímicos que são responsáveis por reduzir a glicemia e por conta disso, a erva pode ser bem recomendada para ajudar no controle da Diabetes.

O uso do chá para Diabetes preparado com a folha da Pata de Vaca promove uma interação da Insulina com as células ajudando a eliminar a glicose que não ficará circulando na corrente sanguínea.

Como preparar o chá – providencie 1 folha preferencialmente fresca de Pata de Vaca para 200 ml de água. Coloque a água para ferver e assim que levantar fervura, retire do fogo e coloque a erva deixando agir por infusão por 15 minutos para depois beber.

Esse chá pode ser ingerido 3 vezes ao dia, sempre antes das principais refeições por um prazo de 10 dias.

Chá de folha de Oliveira

 

As folhas de Oliveira são muito ricas em minerais como Magnésio, Fósforo, Selênio, Zinco, Manganês, Potássio, Cobre entre outros. Por conta disso, elas podem ser usadas em tratamentos para  combater os radicais livres que agem no organismo.

Por conta dessas e outras substâncias encontradas nas folhas da Oliveira, ela também é recomendada para diminuir os níveis de glicose no sangue. Para isso, as folhas podem ser usadas na forma de chá quente ou mesmo chá frio.

Receita de chá de folhas de Oliveira – Coloque 1 litro de água para ferver e quando levantar a fervura, retire do fogo e acrescente 1 punhado de folhas de Oliveira secas ou frescas e então, deixe agir por infusão por aproximadamente 3 minutos.

Deixe o chá amornar e então comece a beber. Beba pelo menos 3 xícaras durante o dia, preferencialmente antes das refeições.

Para facilitar a ingestão desse chá, misture algumas folhas de hortelã ou menta.

Chá de Urtiga

 

Entre os muitos benefícios que o chá de Urtiga pode oferecer para a saúde, o combate aos altos níveis de glicose no sangue merece destaque.

O chá apresenta poucos efeitos colaterais, por isso pode ser usado com uma certa regularidade, pois também auxilia no combate de outras complicações de saúde.

Como preparar o chá de Urtiga – providencie 1 folha de tamanho médio de Urtiga bem higienizada. Coloque 500 ml de água para ferver e assim que levantar fervura, retire do fogo e acrescente a folha da erva deixando agir em infusão por cerca de 10 minutos.

Depois disso, é só beber. Para valorizar o tratamento, beba até 3 xícaras desse chá para Diabetes durante o dia, preferencialmente antes das refeições.

Chá de Quixaba baixa Glicose

 

A Quixaba é uma planta medicinal que pode atingir a uma altura de até 15 metros. Essa planta é usada para fins medicinais auxiliando no tratamento de diversas doenças, entre elas a Diabetes.

Para fazer o chá dessa planta costuma-se usar a casca da árvore que pode ser buscada nas lojas de produtos naturais.

Como preparar o chá – para preparar o chá providencie 3 colheres de cascas de Quixaba para 1 litro de água. Ferva a água com as cascas de Quixaba por pelo menos 5 minutos.

Depois desse tempo, coe o chá e comece a usá-lo. Esse chá, em caso de real necessidade, pode ser ingerido até 3 vezes ao dia.

Atenção – o uso desse chá deve ser bem controlado, pois o excesso de sua ingestão pode causar um efeito inverso, ou seja, existe o risco de a glicemia baixar demais e causar uma Hipoglicemia.

Quando a Diabetes se agrava, certamente o paciente será recomendado a fazer uso de injeções de insulina. Estas certamente tem a função de baixar o açúcar no sangue.

Além disso, os médicos poderão recomendar alguns medicamentos por via oral. Entre esses medicamentos podemos citar:

Remédio Glifage

 

Glifage é um dos medicamentos encontrados no mercado com a função de fazer baixar os níveis de glicose no sangue. No entanto, esse medicamento para Diabetes do tipo 2 deve ser administrado em combinação com uma dieta alimentar apropriada.

Substância ativa nesse medicamento – com o intuito de facilitar os tratamentos, Glifage é encontrado no mercado com 3 formulações diferente:

  • Comprimidos contendo 500 mg de Cloridrato de Metformina,
  • Comprimidos contendo 850 mg de Cloridrato de Metformina,
  • Comprimidos contendo 1.000 mg de Cloridrato de Metformina.

Como usar esse medicamento – com a finalidade de assegurar o bem estar dos pacientes, somente o médico poderá recomendar o tratamento. Primeiramente o paciente precisará ser avaliado para saber de sua condição de saúde.

Efeitos adversos desse medicamento – os problemas mais comuns que o uso de Glifage pode apresentar são:

  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Diarreia,
  • Dor no estômago,
  • Perda do apetite.

Contra-indicações – esse medicamento é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Para crianças menores de 10 anos,
  • Para mulheres gestantes,
  • Para pessoas com problemas renais severos,
  • Para pessoas com complicações cardíacas,
  • Para pacientes com diabetes não tratadas,
  • Para pessoas que ingerem bebidas alcoólicas com frequência,
  • entre outras situações.

Valor desse medicamento – o valor desse medicamento varia de acordo com a sua formulação.

Remédio Glimepirida

 

Glimepirida é mais um medicamento recomendado para tratar da Diabetes Melitus em adultos.

Substância ativa nesse medicamento – com o intuito de favorecer nos tratamentos, esse medicamento apresenta formulas diferenciadas.

Cada comprimido contém, 1,0 g, ou 2,0 g ou 4,0 g de Glimepirida.

Como usar esse medicamento – a princípio, a dose de Glimepirida deve ser a menor possível. O importante é atingir os níveis adequados de glicose no sangue.

Por isso, somente o médico responsável é que poderá recomendar o melhor tratamento.

Ademais, durante o tratamento, os níveis de glicose no sangue e na urina devem ser medidos regularmente.

Reações alérgicas desse medicamento – o uso desse medicamento pode apresentar uma variedade de efeitos adversos. Portanto, é importante receber um acompanhamento do médico todo o tempo.

Valor desse medicamento – a embalagem com 60 comprimidos de Glimepirida 2,0 mg tem um valor aproximado de R$ 45,00 reais.