Pomadas cicatrizantes Pós cirúrgicos quem fazem milagre

 

Existem algumas opções em pomadas cicatrizantes pós cirúrgicos no mercado, algumas mais eficazes outras nem tanto. Certamente, essas pomadas devem ser receitadas por um médico, pelo menos a maior parte delas.

Não podemos esquecer que, medicamentos químicos sempre apresentam seus efeitos colaterais. Ademais, existem as contra-indicações, uma vez que o que pode ser bom para um, é um perigo para outros.

Em nossa pele encontramos algumas propriedades como, por exemplo, o Colágeno que contribuem naturalmente no processo de cicatrização. No entanto, quando existe algum desequilíbrio dessas substâncias provocado por infecções ou inflamações a cicatrização é dificultada.

Além disso, o próprio sistema de defesa do corpo, pode se encontrar comprometido. Como resultado disso, até a produção do Colágeno fica comprometida, o que dificultará a cicatrização.

Quanto tempo leva para cicatrizar uma cirurgia

No processo de cicatrização e o tempo para que o ferimento feche de vez, existem alguns fatores que influenciam. Portanto, precisamos levar em conta condições como:

  • Tamanho do ferimento e sua profundidade,
  • Grau de contaminação que pode acontecer,
  • Região do corpo onde a pele foi aberta, lembrando que onde existem as dobras na pele, a cicatrização pode ser mais demorada,
  • Técnica cirúrgica utilizada, material e técnica de sutura, tipos de curativos,
  • Condições de saúde do paciente que influencia no sistema imunológico do corpo,
  • Cuidados que cada indivíduo tem no período de recuperação pós-cirúrgico,
  • Entre outros fatores.

Outras influencias …

Também é importante lembrar que a dieta alimentar e a presença de algumas doenças podem influenciar no processo de cicatrização. Por isso, é importante atentar para alguma anormalidade na região da cicatrização, tais como:

  • Dores fora do normal,
  • Inchaços,
  • Dores latejantes,
  • Aumento da temperatura da pele.

Diante de sinais como esses, é importante conversar com o médico para saber o que está acontecendo.

Em geral, acontece assim. Depois de aproximadamente 5 dias após o processo de cicatrização começar, começa o recrescimento do tecido da pele.

A princípio, esse recrescimento do tecido dura cerca de 21 dias, para ferimentos menores. Esse então, é o momento em que o corpo repara os vasos sanguíneos quebrados substituindo os tecidos danificados por saudáveis.

Esse tecido saudável é chamado de Tecido de Granulação que será coberto com outra camada de pele. Assim, na medida que a cicatriz continua o processo de cura, a pele irá puxar as bordas para dentro diminuindo o tamanho da ferida.

Mas sobre a tempo para a cicatrização, em geral, a Camada mais superficial da pele demora até 10 dias para fechar. Já a Epiderme pode levar até 28 dias para curar corretamente.

Enquanto isso, a Derme que é a camada mais profunda da pele, leva mais tempo para se restabelecer. Essa pode levar até 6 meses para ficar perfeitamente curada. 

Lembrete – mesmo com essas estimativas, é importante lembrar que isso vai depender de condições normais. Portanto, todo o processo de recuperação precisa acontecer dentro do previsto para que esses resultados sejam alcançados nesse período.

Além disso, existem ferimentos mais abrangentes que podem levar até 2 anos para uma perfeita cicatrização.

Possíveis complicações no processo de cicatrização

Se porventura acontece alguma alteração nos mecanismos fisiológicos da cicatrização, pode ocorrer uma cicatriz patológica. Nesse caso, poderá existir deficiências estéticas e, até mesmo funcionais.

Sobre essas cicatrizes, pelo menos duas se destacam: Queloideanas e Cicatrizes hipertróficas que costumam se manifestar a partir de 30 dias do ferimento.

A princípio, é um tanto difícil diferenciar uma da outra, mas existem diferenças que favorecem a identificação. Identifiquemos então essas diferenças.

  • Cicatriz Queloidiana – esse é um tipo de cicatriz caracterizada por uma aparência mais exagerada no local da lesão na pele. Quando ela começa a se apresentar, apresenta placas rosadas e bem definidas.

Além disso, sua consistência é firme e elástica e, em geral, cresce bem além da lesão existente. Essa cicatriz também se caracteriza por uma aparência lisa, irregular, hiperpigmentada e com consistência mais rígida.

As cicatrizes do tipo Queloides também apresentam uma elevação na pele com uma coloração mais arroxeada. Essas cicatrizes, em alguns casos, podem apresentar, dor, ardor e prurido e, ademais, não regridem tão facilmente.

  • Cicatriz Hipertrófica – para diferenciar a cicatriz Hipertrófica da Queloidiana precisamos observar o seguinte:

Esse tipo de cicatriz é ligeiramente mais elevada e apresenta uma coloração rósea. Além disso, apresenta as bordas mais limitadas ao local da lesão, nunca ultrapassando esse limite.

Em geral, uma cicatriz hipertrófica é dolorida e provoca prurido, mas pode regredir mais facilmente na medida que o tempo passa. Além disso, em alguns casos, elas respondem bem a um tratamento com compressas e massagens.

 

Leia também:

Aprenda já como acabar com a caspa no cabelo

Cirurgia para orelha de abano – resultados antes e depois

 

E é nessa hora então que precisamos optar por uma pomada de qualidade para equilibrar o processo cicatrizante, por isso, é importante confiar na experiência de um profissional médico que indicará a melhor pomada.

Entre as opções em pomadas encontradas no mercado podemos indicar:

Dermatix

 

Essa pomada encontrada em forma de gel de silicone líquido funciona como amaciante da pele deixando-a mais elástica e hidratada. A pomada não tem cheiro e também é incolor e deve ser usada duas vezes ao dia.

Esse medicamento é muito recomendado para aplicar sobre cicatrizes diversas, seja de cirurgia, queimaduras e outros traumas. Sua eficácia alivia o vermelhidão, a dor e o prurido.

Além disso, ela é bastante eficaz para tratar de cicatriz hipertrófica e queloides.

Por ser incolor, temos a vantagem de poder aplicar essa pomada, mesmo em áreas do corpo que ficam expostas. Além disso, no caso das mulheres, pode-se aplicar a maquiagem sobre a pomada para ajudar a cobrir a cicatriz.

 

pomada dermatix

Cicatricure

 

Mais uma opção em pomada em gel com a proposta de dar mais vida a pele afetada pela cirurgia melhorando a estética, com reparação da textura e melhora na coloração da cicatriz.

Graças ao composto Regenext encontrado em sua fórmula, esse medicamento hidrata e melhora a textura da pele. Além disso, melhora a coloração e diminui satisfatoriamente o tamanho de cicatrizes e estrias.

 

pomada cicatricure

Skimatix

 

Também em gel, essa pomada de silicone é transparente e ajuda a manter a umidade da pele enquanto auxilia no processo de cicatrização.

A pomada também alivia a coceira costumeira que acusa a melhora do ferimento e ainda garante uma melhora na coloração da pele no local afetado.

pomada skimatix

Contractubex

 

Mais uma opção entre as pomadas cicatrizantes pós-cirúrgicas que encontramos nas farmácias, especial para casos com limitação de movimentos. Essa pomada tem por objetivo maior melhorar o aspecto da cicatriz da cirurgia.

Esse medicamento apresenta propriedades anti-inflamatórias e antialérgicas e bactericida. Por conta de sua eficácia, ele estimula a reparação da pele e, além disso, contém a formação de cicatrizes que se formam de forma anormal.

 

pomada contractubex

Kelo cote

 

Indicada para diminuir as cicatrizes pós cirúrgicas quando o ferimento já estiver fechado. A pomada também é eficaz para combater queimaduras e formação de queloides.

pomada kelo cote

O recomendável é passar a pomada no local ao menos 3 vezes ao dia por no mínimo 60 dias para que os resultado seja mais eficaz e benéfico para a região tratada.

Tipos de Cicatriz

Se formos falar dos tipos de cicatriz, existem vários. No entanto os mais conhecidos são:

  • Cicatriz do tipo Contratura – da-se o nome de contratura as cicatrizes deixadas por ferimentos com queimaduras. Essas cicatrizes apertam a pele e, por vezes, comprometem os movimentos e ainda podem, em casos mais graves, comprometer os nervos e músculos.
  • Cicatriz do tipo Hipertrófica – são cicatrizes que não vão além da lesão. Estas são mais elevadas e avermelhadas.
  • Cicatriz do tipo Queloide – esse é um tipo de cicatriz que avança para áreas ao redor do ferimento existente. Quando não tratada, em algumas situações, com o tempo, essa cicatriz também pode comprometer os movimentos.

Além dessas, também podemos destacar as cicatrizes provocadas pela ocorrência de Acne na pele. Em casos mais severos, que se destacam facilmente, especialmente quando na região do rosto.

Por isso, também estas precisam ser tratadas, pois elas afetam bastante a auto-estima. Nesse caso, as opções de tratamento dependerão da gravidade da cicatriz a ser tratada.


Vale a Leitura