Remédio para Dengue Dor no corpo e Febre, Nomes

 

Hoje vamos falar sobre Remédio para Dengue, uma doença que atinge milhares de pessoas, no Brasil e no mundo.

Trata-se de uma doença que pode levar à óbito, a menos que cuidemos direito.  Nesse caso, principalmente as crianças.

Existem dados comprovando que chega perto de 100 milhões o número de pessoas infectadas todos os anos. Por isso, é importante se preocupar.

Felizmente existem alguns remédios que por certo podem aliviar os sintomas da doença. Sobre eles então vamos tecer alguns comentários.

Menos mal que na maioria dos casos, o tratamento para a doença,pode ser feito em casa. Entretanto, existem outros cuidados a serem observados.

Ademais, uma identificação correta da doença, é fundamental  para o atendimento adequado, pois Algumas formas da doença pode ser fatal.

Por isso, é importante saber diferenciar um tipo da doença de outros, pois esse conhecimento ajudará a salvar vidas, com toda a certeza.

Sobre essas informações e cuidados  também vamos fazer alguns comentários para que você fique mais inteirado sobre o assunto.

 

Sobre a Dengue, Transmissão

 

A Dengue é uma doença febril aguda que é transmitida através da picada do mosquito Aedes Aegypti ou pelo Aedes Albopictus.

A transmissão acontece quando o mosquito suga o sangue de uma pessoa já contaminada. Infelizmente, as principais vítimas, são as crianças.

Entretanto, para que haja o contágio, o inseto precisará estar infectado. Ademais, apenas a fêmea do mosquito é quem causa o contágio.

Por mais que se faça um trabalho preventivo por parte dos agentes de saúde, ainda assim, o número de vitimas do mosquito tem aumentado.

Por isso, além do trabalho do Ministério da Saúde, também é preciso que a população se conscientize e ajude no combate aos mosquitos transmissores.

É sabido que a Dengue, sem dúvida, é uma doença muito grave. Além disso, pode evoluir para a forma hemorrágica, com risco de óbito.

Nesse estágio evolutivo, a doença provoca sangramentos e queda na pressão arterial. Por isso, é importante estar prevenido.

Então, para que a prevenção surta efeitos, é importante ser vacinado. Além disso, também é necessário agir para impedir a reprodução do mosquito.

 

 

A Dengue pode ser assintomática e facilmente ser confundida com uma gripe comum. Como resultado disso, o paciente pode nem saber que está contaminado.

Existem 4 tipos de vírus da Dengue:

  • DEN – 1
  • DEN – 2
  • DEN – 3
  • DEN -4

No corpo, o vírus da Dengue pode ficar encubado de 3 a 15 dias, e somente depois deste período é que vai começar a aparecer os sintomas.

Sintomas observados

 

Geralmente um dos primeiros sintomas da Dengue é a febre alta. Esta pode durar de 2 a 7 dias.

Além da febre, outros sintomas também se manifestam, tais como:

  • Dores no corpo e articulações;
  • Fraqueza;
  • Prostração;
  • Erupção e coceira na pele;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Perda de peso;
  • Náuseas e vômitos;

Na forma mais grave da doença podem ainda surgir outros sintomas como:

  • Dor abdominal intensa e contínua;
  • Sangramento de mucosas;
  • Vômitos persistentes;
  • Acúmulo de líquidos;
  • Tonturas;
  • Aumento do fígado;
  • Letargia ou irritação;
  • Aumento dos hematócritos, diminuição das plaquetas;

Obs.: É importante salientar que na fase em que o paciente está com febre, geralmente é muito difícil identificar o problema.

O que muita gente não se dá conta é que nos casos mais complicados, a doença pode comprometer outros órgãos, tais como:

  • Pulmões;
  • Fígado;
  • Coração;
  • Rins;
  • Sistema nervoso Central.

Portanto, se os sintomas acima relatados aparecerem, é importante não perder tempo e buscar por ajuda médica com urgência.

 

Remédios A Serem Evitados e porque

 

É muito comum, mesmo sem a certeza do que seja a doença, a pessoa se auto-medicar. Esse é um grave erro por parte de muitos.

Além disso, ainda existem aqueles que aconselham um medicamento, apenas por acreditar que é bom. Entretanto, esses conselhos são perigosos.

Antes de fazer uso de qualquer medicamento, principalmente os de farmácia, primeiro é preciso saber, de fato, qual doença será tratada.

E quando então se trata de Dengue, primeiramente é necessário se certificar de que o paciente não se apresenta Dengue Hemorrágica.

Ademais, medicamentos com ação anticoagulante não podem ser usados. Estes podem aumentar as chances de hemorragias e comprometer ainda mais a saúde do paciente.

Veja a seguir, algumas das opções entre os medicamentos desaconselháveis nos tratamentos.

Os salicilatos e salicilamidas:

  • AAS- Ácido acetil salicílico
  • Anacetil
  • Aspirina
  • Analgesin
  • Aspirina Impact
  • Aspirina Prevent
  • Bayaspirina
  • Benegrip
  • Buffrerin
  • Cafiaspirina
  • Cardioaas
  • Cheracap S
  • Cibalena A
  • Coristina D
  • Doril
  • Engov
  • Excedrin E
  • Furp
  • Gripin C
  • Lepemc AAS
  • Melhoral C e infantil
  • Mialgin
  • Prevencor
  • Salicetil
  • Salisvit C
  • Sinutab
  • Somalgin
  • Sonrisal
  • Superhist
  • Vasclin
  • Vita Grip

Também não devemos esquecer dos anti-inflamatórios não hormonais. Estes também provocam sangramentos. Veja quais são os mais conhecidos:

  • Diclofenaco
  • Indometacina
  • Ibuprofeno
  • Naproxeno
  • Cetoprofeno
  • Fenbufeno
  • Piroxicam

Entre os medicamentos não recomendados nos tratamentos da Dengue temos os Corticoides. Sobre estes, também não existe comprovação de eficácia.

Portanto, se alguém desavisado aconselhar, a recomendação é não tomar medicamentos à base de corticoides se existir suspeita da dengue.

 

Remédio Recomendado O Paracetamol

O Paracetamol é bastante recomendado para aliviar a febre e a dor. Porém, não deve ser usado sem recomendação médica.

Na verdade, esse medicamento deve ser usado com cautela pois de acordo com a ANVISA, é contraindicado para portadores de doenças hepáticas, imunossupressoras e AIDS.

Portanto, mesmo que o médico recomende como remédio para Dengue, o Paracetamol deve ser usado com cautela.

Com o intuito de garantir a segurança do paciente, primeiramente o médico irá fazer uma avaliação clínica do paciente.

Então, se não existir riscos de comprometimento para as funções hepáticas, o medicamento poderá ser administrado sem maiores riscos.

Também é importante levar em conta de que o vírus da Dengue pode provocar necrose do fígado e como resultado, a falência do órgão.

Por isso é que a administração do Paracetamol precisa ser avaliada com cuidado. Sendo assim, não pense em se auto-medicar.

Além disso, o Paracetamol é um medicamento que, apesar de sua eficácia, não é recomendado para crianças menores de 12 anos.

 

A Dipirona também é Recomendada

 

Dipirona é mais um remédio com ação analgésica e antipirética. Por isso, se o médico recomendar, esse poderá servir como remédio para Dengue.

Os resultados de seus efeitos podem ser percebidos logo depois da administração e poderão persistir por até 4 horas.

Porém, como todo medicamento químico, também o Dipirona pode apresentar os efeitos adversos, tais como:

  • Coceira pelo corpo,
  • Ardor na pele,
  • Vermelhidão,
  • Urticária,
  • Inchaço,
  • Dificuldade para respirar,
  • Alterações no batimento cardíaco,
  • Alteração nos valores do exame de sangue,
  • Quadros de anemia.

Contra-indicações – Dipirona é contra-indicada em situações como:

  • Para crianças com menos de 3 meses de vida ou que pesam menos de 5 kg,
  • Para mulheres grávidas,
  • Para mulheres no período de amamentação,
  • Para pessoas com sensibilidade à sua fórmula,
  • Para pessoas com alterações no funcionamento da medula óssea,
  • Para pessoas com problemas respiratórios ou com rinite alérgica.
  • Para pessoas com porfiria hepática,
  • entre outras situações.

 

 

O Tratamento

 

Na verdade, não existe um tratamento mais específico para a Dengue. Em geral, é o próprio sistema imunológico do indivíduo que combate a doença.

Por isso, é importante cuidar com os hábitos de vida, a começar pela alimentação.

Quando o sistema de defesa do corpo está fortalecido, fica mais fácil prevenir uma infestação.

Então, para quadros mais severos da doença, se de fato, precisar um tratamento, busque por um bom medico para orientá-lo quanto a maneira de proceder.

Além disso, uma pessoa que está com Dengue, não pode se descuidar com a água, pois o corpo precisa ser hidratado constantemente.

Por isso então, o conselho é que o paciente beba bastante água no intervalo das refeições. Pelo menos 2,5 litros por dia.

Menos mal que o paciente, depois de ser atendido no ambulatório, poderá fazer o tratamento em casa, salvo casos mais severos.

Entretanto, é preciso se manter atento a qualquer novo sintoma que surgir. Além disso, se não houver uma melhora, melhor é voltar para o médico.

Tratamento para Dengue Clássica

A Dengue Clássica, apesar de todos os sintomas, é conhecida como a forma mais branda da doença e facilmente é confundida com a gripe.

Para esse estágio da doença, os sintomas aparecem de repente e podem durar de 5 a 7 dias. O principal sintoma é a febre alta (39º C a 40º C).

Apesar de todo o desconforto que a doença nesse estágio proporciona, a Dengue Clássica, não é fatal.

Os sintomas como sensação de fraqueza e mal estar, podem até persistir por mais de uma semana ou mais que isso, mas o indivíduo se recupera bem.

Tratamento para Dengue Hemorrágica

Em casos de dengue hemorrágica ou de Síndrome de Choque da Dengue, antes de mais nada, é necessário que o paciente seja internado.

Nessa condição, certamente ele deverá receber hidratação endovenosa, plaquetas e plasma para conter a hemorragia. 

Com respeito aos sintomas da Dengue Hemorrágica, certamente eles são os mesmos da Dengue Clássica. Entretanto, nesse caso, a febre diminui rapidamente.

Porém, após o terceiro ou quarto dia da infestação, depois que a febre ameniza, começa a surgir as hemorragias.

Essas hemorragias ocorrem como resultado do sangramento de pequenos vasos na pele e também de órgãos internos. Esse é o sinal de alerta maior da doença.

Como agir diante de um quadro de Dengue Hemorrágica

Para que não sobrem dúvidas sobre os riscos da Dengue Hemorrágica, precisamos alertar que o quadro clínico do paciente se agrava rapidamente.

Por conta disso, ocorrem sinais de insuficiência circulatória. Assim, com a irregularidade na circulação do sangue, pode ocorrer um estado de choque.

Felizmente, o estado de choque não é uma situação comum. Porém, a combinação de sintomas que acontecem, precisam alertar para o pior.

Por isso, é importante ficar atento para sintomas como:

  • Dor na região abdominal que pode ser forte e persistente,
  • Mudança na temperatura do corpo acompanhada de suor excessivo,
  • Pulso rápido e fraco,
  • Palidez generalizada,
  • Perda e consciência,
  • Comportamento inconstante, variando de sonolência à agitação.

Atenção – esses são sinais bem característicos da Síndrome de Choque da Dengue.

Se todavia, você se deparar com alguém que apresenta esses sintomas, preocupe-se para encaminhá-lo com urgência ao médico.

Diante de sintomas como esses, se o paciente não for tratado, dentro de 24 horas ele poderá vir à óbito.

Bom, então é isso, acho que você já tem informações básicas sobre Remédio para Dengue.  Além disso, também  já sabe sobre os cuidados que deve ter na administração destes.

Portanto, fique atento aos sintomas da dengue.  Agindo com sabedoria, certamente você poderá ajudar muitas pessoas evitando que haja maiores complicações.