Remédios e Alimentos para Anemia, Tratamento saudável

Considerada uma doença grave, a Anemia pode apresentar consequências graves ao ser humano quando não tratada de forma adequada e em tempo oportuno. Provocada por razões várias, esse tipo de doença pode apresentar alguns sintomas, mesmo sem nos darmos conta.

Por conta disso, vamos aqui tecer alguns comentários sobre a doença e aproveitar para apontar algumas sugestões em remédio e alimentos para Anemia que os médicos podem recomendar para tratar desse problema que não escolhe suas vítimas uma vez que qualquer pessoa pode sofrer com ela.

O que é Anemia

A anemia é uma doença causada pela falta de alguns nutrientes no sangue, em especial o ferro e a vitamina C que se combinam em benefício da saúde do sangue e conseqüentemente de todo o organismo.

Trata-se de uma condição doentia que é caracterizada pela falta de glóbulos vermelhos no sangue. Essa carência de glóbulos vermelhos pode surgir por causas variadas entre elas, citamos:

  • O organismo não consegue produzir um número suficiente de glóbulos vermelhos,
  • Por conta da perda demasiada de glóbulos vermelhos,
  • O organismo pode destruir os glóbulos vermelhos com maior rapidez em relação ao tempo que leva para substitui-los.

Toda essa complicação envolvendo os glóbulos vermelhos pode ter origens variadas, como, por exemplo, uma complicação genética ou a deficiência de nutrientes por conta de uma alimentação pobre e desregrada.

Sintomas da anemia

Com respeito aos sintomas que poderão surgir em um indivíduo que está com anemia, esses podem depender da gravidade da doença ou do ritmo de evolução da doença. Entre esses sintomas, podemos relacionar:

  • Sensação de fraqueza que pode ser mais suportável ou mais intensa,
  • Sensação de frio sem um motivo justo para ela aconteça,
  • Sensação de cansaço extremo,
  • Falta de ar ou dificuldades para respirar,
  • Quadros de depressão quando o indivíduo sente muita tristeza sem uma razão aparente,
  • Confusão mental,
  • Palidez na pele, nos olhos, nas gengivas e nas mãos,
  • Falta de apetite,
  • Dificuldades para conciliar o sono,
  • Sonolência – o indivíduo só pensa em sente vontade de dormir, mesmo com dificuldades para isso.

Quando é dado pouca importância para buscar por ajuda médica, o quadro anêmico se intensifica e, por existir a diminuição do número de glóbulos vermelhos, o coração precisa trabalhar com mais intensidade para suprir as necessidades de oxigenação de todo o organismo.

Acontecendo esse trabalho excessivo, o músculo cardíaco enfraquece e, por conta disso, ocorrer a insuficiência cardíaca com sérios riscos ao indivíduo.

Tipos de Anemia

Existem pelo menos 7 tipos de anema e sobre elas então vamos tecer alguns comentários para tornar o problema mais conhecido.

  • Anemia Ferropriva – esse é um dos tipos de Anemia mais conhecidos e o problema é provocado pela falta de ferro no organismo. Nesse caso, uma das causas para o problema, como o próprio nome aponta, é a falta de ferro no organismo.

O problema acontece por que o indivíduo não é acostumado a ingerir alimentos que contenham ferro. Além disso, é importante lembrar que esse mineral precisa da presença da vitamina C para ser absorvido pelo organismo.

Outra causa bem provável para que ocorra um quadro de Ferropriva é a perda desse mineral pelas mulheres devido a complicações com a menstruação, como é o caso das hemorragias.

  • Anemia Megaloblástica – esse tipo de anemia é caracterizada pelo tamanho anormal dos glóbulos vermelhos e pela diminuição dos glóbulos brancos e plaquetas por conta da falta de vitamina B12 que pode ser comum em pessoas vegetarianas.
  • Anemia Perniciosa – esse é um sub-tipo da anemia Megaloblástica que acontece quando o indivíduo ingere a vitamina B12, mas o organismo não consegue absorvê-la o que resulta em sérios danos neurológicos quando não ocorre um tratamento adequado e em tempo oportuno.
  • Anemia Hemolítica – mais comum nas mulheres do que nos homens, esse tipo de anemia tem como característica a produção de anti-corpos que destroem as células sanguíneas.
  • Anemia Falciforme – esse tipo de anemia tem sua origem genética e o problema resulta na destruição das células vermelhas no sangue causando sintomas diferenciados. Trata-se de um tipo de anemia que não tem cura, mas seus sintomas podem ser controlados.
  • Anemia Aplástica – para esse tipo de anemia, o problema se origina na medula óssea que não consegue produzir células sanguíneas como deveria por conta de uma doença auto-imune. Manchas roxas na pele, hematomas e sangramentos são alguns dos sintomas apresentados.
  • Anemia de Fanconi – esse tipo de anemia também tem origem genética e é caracterizada pelo tamanho anormal dos glóbulos vermelhos no sangue e pela diminuição dos glóbulos brancos e plaquetas por conta da deficiência da vitamina B12.

Exames que identificam a Anemia

Assim como existem vários tipos de anemia, também existem vários tipos de exames que podem ser necessários para identificar a doença de acordo com o tipo de cada uma. Entre esses exames podemos mencionar;

  • Exame Eletroforese da Hemoglobina,
  • Exame de Esfregaço de Sangue Periférico,
  • Exame de Contagem de Reticulócitos,
  • Exame de fezes,
  • Exame para Análise dos Níveis de Vitamina B12 na Urina,
  • Análise dos Níveis de Bilirrubina,
  • Teste de função hepática,
  • Níveis de chumbo para averiguar uma possível intoxicação por chumbo nas crianças,
  • Testes de Função Renal,
  • Biópsia da Medula Óssea.

Além de todos esses, ainda pode ser recomendado outros tipos de exame, tais como: exame de urina, exame de tomografia, raio-x, testes genéticos, exames sorológicos e bioquímicos.

Cada um desses exames tem suas características, mas somente o médico é quem vai determinar qual será necessário para confirmar um diagnóstico de anemia e o seu tipo.

Níveis de glóbulos Vermelhos normais e abaixo do normal

Nem sempre quando os níveis de glóbulos vermelhos se encontram pouco abaixo do normal, isso é motivo de preocupação. Nas gestantes, por exemplo, é comum apresentarem esses valores pouco abaixo do normal.

Além disso, precisamos considerar que toda a mulher no período menstrual, pode apresentar alteração nos níveis de glóbulos vermelhos no sangue, mesmo que pequenas e sem riscos à saúde.

Porém, se a alteração for mais acentuada negativamente, isso e motivo sim, de preocupação.

Devemos entender de que o número total de glóbulos vermelhos pode variar de 3,5 milhões a 6 milhões por milimetro cúbico de sangue. Porém esses valores variam naturalmente de acordo com o sexo, idade e até mesmo por conta de uma gravidez.

  • Homens – os níveis normais de glóbulos vermelhos nos homens varia de 4,6 a 6 minhões por milímetro cúbico de sangue. Já a taxa normal de hemoglobina varia de 13 a 18 gramas para cada 100 ml de sangue.
  • Mulheres – nas mulheres a variação é de 4 a 5,4 milhões por milímetro cúbico de sangue. Já a taxa normal de hemoglobina varia de 11,5 a 15 gramas para cada ml de sangue.
  • Recém-nascidos – em recém-nascidos, o número de glóbulos vermelhos é de aproximadamente 5,8 milhões por milímetro cúbico e as taxas de hemoglobina vão de 18 a 20 gramas por cada 100 ml de sangue.
  • Crianças – para as crianças, os glóbulos vermelhos podem variar de 3,6 a 4,8 milhões por milímetro cúbico de sangue enquanto que a hemoglobina varia de 11 a 12 gramas para cada 100 ml de sangue.

Exames que apontarem níveis abaixo desses resultados, já podem ser considerados anormais, motivo que deverá levar a uma investigação para saber o que está acontecendo.

Alimentos que combatem anemia

Os remédios e alimentos para anemia podem ser buscados facilmente na natureza e graças a isso, podemos nutrir nosso corpo com saúde e ficarmos bem protegidos também contra outras doenças que se aproveitam de nossas debilidades.

Quando nos alimentamos de forma errada usando os alimentos industrializados a tendência é de ficarmos com a deficiência dos nutrientes essências e com isso sujeitamo-nos a diversas complicações entre elas a anemia.

Entre os alimentos mais indicados para combater a anemia podemos dar um destaque especial as espécies naturais uma vez que apresentam uma quantidade a mais de nutrientes que são facilmente absorvidos pelo organismo, são eles:

anemia
Os glóbulos vermelhos tem quantidades significativamente reduzidas quando se está com anemia

Frutas – especialmente as frutas que contém vitamina C como a laranja, o limão, o morango e o abacaxi, uma vez que a vitamina C contribui para que o ferro seja absorvido pelo organismo.

Garapa – para quem está sentindo os sintomas de uma anemia, uma boa opção para ser usada como remédio é a garapa ou caldo de cana que além de refrescante também é altamente nutritiva. Esse suco da cana deve ser ingerido com suco de limão.

Assista e conheça os alimentos mais indicados para fortalecer a saúde.

Hortaliças – entre as hortaliças que contribuem com uma boa quantidade de ferro, destacamos o brócolis, a couve-folha, o espinafre, a beterraba, que também apresentam outros nutrientes que juntos protegem o organismo de muitas doenças.

Feijão preto – um alimento bem conhecido do brasileiro, o feijão preto é muito rico em ferro. Por isso, pessoas que costumam ter esse alimento na mesa com frequência, ficam bem abastecido do mineral, protegendo da anemia.

Suco de couve – ainda como um bom remédio para combater a anemia podemos citar o suco de couve com limão. Este tipo de suco além de ser uma boa opção para refrescar nos dias quentes de verão ainda provê o sangue com o ferro que ele precisa juntamente com a vitamina C.

Alimentos de origem animal – para aqueles que não conseguem abolir a carne de suas vidas, existem algumas opções que também são ricas em ferro, tais como o fígado de gado, as carnes vermelhas e as ostras, porém, estes alimentos são menos aceitos pelo organismo dificultando a digestão.

Ainda com respeito aos alimentos utilizados para tratar da Anemia, precisamos lembrar que o ferro dos alimentos só é absorvido pelo ferro quando existe a combinação com a vitamina C.

Por isso, combine esses alimentos com frutas como: laranja, kiwi, morangos entre outras opções que contém a vitamina C na composição.

 

Como funcionam os remédios de farmácia para Anemia

Remédios para combater a anemia devem ser prescritos por um médico responsável que antes, precisará fazer uma avaliação clínica do paciente. A recomendação para o uso de medicamentos poderá ser feita quando os valores de hemoglobina estiverem abaixo dos níveis normais.

Além disso, um medicamento específico pode ser recomendado para prevenir a anemia, quando o paciente submete-se a uma cirurgia mais demorada como, por exemplo, após a realização de um parto.

Em geral, os medicamentos recomendados são encontrados na forma de comprimidos ou cápsulas. Porém, para situações mais complicadas, o medicamento poderá ser administrado por via intra-venosa, intra-muscular ou ainda com uma transfusão de sangue quando em condições mais grave.

Remédio Combiron

Combiron é uma das alternativas entre os medicamentos que os médicos poderão recomendar para tratar da anemia que acontece pela falta de ferro,  devido a deficiência de nutrientes ou ainda por conta da influência de outros medicamentos.

Substância ativa nesse medicamento – na fórmula desse medicamento vamos encontrar:

  • Glicinato Férrico,
  • Cianocobalamina,
  • Dexpantenol,
  • Nicotinamida,
  • Nitrato de Tiamina,
  • Riboflavina,

Esse medicamento é fornecido no mercado na forma de suspensão oral gotas ou suspensão oral.

Como usar esse medicamento – como todo medicamento químico para tratar da anemia, também o Combiron deve ser recomendado por um médico especialista que antes precisará avaliar o quadro clínico do paciente.

Efeitos adversos desse medicamento – os efeitos adversos mais comuns que esse medicamento pode apresentar são:

  • Náuseas,
  • Prisão de ventre,
  • Distensão abdominal,
  • Perda do apetite,
  • Diarreia,
  • Azia ou queimação,
  • Coceira pelo corpo.

Todos esses sintomas acontecem por conta da intolerância gastrointestinal provocada pelo medicamento.

Contra-indicações – esse medicamento é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Para pessoas com sensibilidade aos componentes da fórmula,
  • Para pessoas que apresentam anemia que não é causada por deficiência de ferro, pois nesse caso, poderá provocar o acúmulo desse mineral no organismo e complicar a saúde do fígado.
  • Mulheres gestantes ou no período de amamentação não devem usar esse medicamento sem a devida orientação do médico.
  • Por conter açúcar, pessoas com diabetes também devem fazer uso do medicamento com cautela.

Valor desse medicamento – a embalagem de 120 ml de Combiron solução oral tem um valor aproximado de R$ 17,00 reais.

Remédio Noripurum

Noripurum é um medicamento recomendado para tratar da anemia nas seguintes situações:

  • Quando a anemia é provocada pela falta de ferro ou ácido fólico,
  • Anemia da gravidez, pós-parto ou quando ocorre no período da amamentação por conta da diminuição dos níveis de ferro e ácido fólico,
  • Anemia que acontece pela falta de ferro grave por conta de hemorragias após uma cirurgia de retirada do estômago ou após o parto ou por conta de complicações em outras cirurgias.

Substância ativa nesse medicamento – cada comprimido mastigável contém:

  • 100 mg de Ferro III,
  • 0,35 mg de Ácido Fólico.

Como usar esse medicamento – em geral a recomendação médica desse medicamento é assim determinada:

  • Crianças de 1 ano a 5 anos de idade – metade de um comprimido ao dia,
  • Crianças de 5 anos a 12 anos de idade – 1 comprimido ao dia,
  • Adolescentes acima de 12 anos e adultos – 1 comprimido, 2 a 3 vezes ao dia até que aconteça a normalização dos valores no exame de sangue. Depois disso, o tratamento de manutenção deverá continuar com 1 comprimido ao dia.

Quando existe uma anemia durante a gravidez, deve ser feito um tratamento de acordo com a recomendação para os adultos pelo menos até o final da gravidez para que os níveis do ferro no organismo seja normalizado.

Efeitos adversos desse medicamento – alguns dos efeitos adversos mais comuns desse medicamento são:

  • Dor de barriga,
  • Prisão de ventre,
  • Enjoos,
  • Dor no estômago,
  • Vômitos,
  • Má digestão,
  • Diarreia,

Contra-indicações – esse medicamento é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Para pessoas que apresentam uma sensibilidade aumentada aos sais de ferro, ácido fólico ou a algum componente da fórmula,
  • Em caso de anemias que não estejam relacionadas à falta de ferro ou ácido fólico.

Valor desse medicamento – a embalagem com 30 comprimidos mastigáveis de Noripurum tem um valor aproximado de R$ 45,00 reais.

Nota – o medicamento também pode ser encontrado na forma de solução injetável e solução gotas.

Remédio Ferronil

Ferronil é mais um medicamento que os médicos poderão recomendar para tratar da Anemia. Esse medicamento é indicado no tratamento da anemia Ferropriva, prevenção da deficiência do ferro, anemia pós-cirúrgica, anemia durante a gravidez e período de amamentação, entre outras.

Substância ativa nesse medicamento – cada comprimido revestido contém 40 mg de Sulfato Ferroso.

Como usar o medicamento – um tratamento com esse medicamento deve ser feito de acordo com a recomendação médica, respeitando-se a dosagem e também os horários da administração.

  • Adultos – em geral, a recomendação médica é de 1 comprimido, 4 vezes ao dia, sempre depois das refeições.
  • Crianças com idade de 6 a 12 anos – a recomendação em geral é de 1 comprimido, 3 vezes ao dia, sempre após as refeições.
  • Crianças com idade de 0 a 6 anos – a recomendação é de 2 mg/kg/dia para bebês com 6 semanas a 12 meses. Para crianças maiores a recomendação é de 4 mg/kg/dia.

Efeitos adversos desse medicamento – os efeitos adversos mais comuns que esse medicamento pode apresentar são:

  • Diarreia,
  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Dor epigástrica,
  • Escurecimento nas fezes por conta da absorção do ferro.

Além disso, quando o medicamento é administrado por um período de tempo mais prolongado, pode ocorrer prisão de ventre.

Contra-indicações – Ferronil é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Para pacientes que estejam recebendo transfusão de sangue repetidas,
  • Para pessoas com anemias não provenientes da deficiência do ferro, salvo quando essa deficiência também exista,
  • Para pessoas com sensibilidade à fórmula do medicamento.

Atenção – esse medicamento não deve ser utilizado com leite ou bebida alcoólica.

Valor desse medicamento – a embalagem com 50 comprimidos revestidos de Ferronil tem um valor aproximado de R$ 19,00 reais.

Suplementação de vitamina B12

Quando a alimentação não garante uma quantidade de vitamina B12, muito comum em pessoas que aderem a dieta vegetariana, por exemplo, ou então quando existem alguma disfunção do organismo que impede a absorção dessa vitamina, é necessário buscar pelos suplementos de vitamina B12.

Esses produtos encontrados no mercado apresentam alguma complexidade para os tratamentos. Por isso, é importante que se busque saber como usá-lo e, nesse caso, é importante buscar por aconselhamento médico como garantia.

Substância ativa nesse complexo – disponível em formas de apresentação diversas, também os compostos com a vitamina B12 são diferenciados variando de 10 microgramas a até 5000 microgramas por dose.

Como usar o complexo vitamínico – com respeito a dosagem correta nos tratamentos, apenas o médico responsável é que poderá determinar. Para isso, ele deverá basear-se nos resultados dos exames que definem essa deficiência vitamínica.

Efeitos adversos – em geral, o uso de suplemento de vitamina B12 não oferece nenhum efeito adverso, mas pode ocorrer algum tipo de reação alérgica com:

  • Coceira na pele,
  • Urticária,
  • Broncoespasmos
  • Angioedema.

Contra-indicações – o suplemento de vitamina B12 não é recomendado para pessoas que não precisam utilizá-lo. Por isso, não basta simplesmente passar a ingerir esse suplemento, é preciso antes buscar pela recomendação de um médico.

Valor desse suplemento – o valor do suplemento de vitamina B12 varia de acordo com a sua formulação e também de acordo com a marca.

Suplementação de Ácido Fólico

A suplementação de Ácido Fólico é recomendado em diversas situações, pois trata-se de um nutriente é muito necessário para as várias funções do corpo.

Também conhecido como Folato, Metilfolato ou vitamina B9, essa vitamina é encontrada naturalmente em alguns alimentos, mas por vezes é necessário fazer a suplementação com a sua fórmula sintética.

Entre os benefícios que esse nutriente pode apresentar podemos citar:

  • Fortalece o sistema imunológico,
  • Necessário na formação e desenvolvimento do feto,
  • Fortalece a pele, as unhas e os cabelos,
  • Necessário para desenvolvimento do sistema nervoso no feto e também para manter a saúde do cérebro do ser humano,
  • Traz benefícios também para a saúde do coração,
  • entre outros benefícios.

Como usar esse medicamento – a maneira de usar esse suplemento é assim distribuída:

  • Crianças até 6 meses de vida – 65 microgramas ao dia,
  • Crianças de 7 meses a 12 meses de vida – 80 microgramas ao dia,
  • Crianças de 1 ano a 3 anos de vida – 150 microgramas ao dia,
  • Crianças de 4 anos a 8 anos de vida – 200 microgramas ao dia,
  • Crianças de 9 anos a 13 anos de vida –  300 microgramas ao dia,
  • Crianças de 14 anos para cima – 400 microgramas ao dia,
  • Mulheres gestantes – 600 microgramas ao dia.

Efeitos adversos – quando aproveitado nos alimentos, o ácido fólico não causa efeitos adversos. Porém, com a ingestão de suplemento de forma excessiva, ele poderá causar:

  • Dor no estômago,
  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Reações na pele como, por exemplo, a urticária.

Valor desse suplemento – o valor desse suplemento pode variar de acordo com a sua apresentação. Para termos uma noção de valores, uma embalagem com 40 comprimidos de Suplemento de Ácido Fólico 5 mg, pode ser encontrada no mercado com valores a partir de R$ 15,00 reais.

Tratamento de Anemia na Gravidez

A anemia no período da gravidez pode ser considerada bem comum, especialmente no início entre o segundo e terceiro mês de gestação.

O tratamento pode ser feito a partir da ingestão de alimentos ricos em ferro e ácido fólico. Entre esses alimentos podemos destacar:

  • Carne de gado,
  • Fígado de gado,
  • Brócolis,
  • Lentilhas,
  • Feijões,
  • Espinafre,
  • Couve-folha,
  • entre outros alimentos.

Além de uma alimentação correta com opções em alimentos como os citados acima, o médico também poderá recomendar os suplementos com sulfato ferroso que pode ser encontrado na forma de comprimidos ou na forma líquida.

Com respeito aos medicamentos mais indicados nessa condição temos o Ferronil, o Noripurum e o Combiron que já foram citados acima.

Tratamento de Anemia em Idosos

A anemia em pessoas idosas é muito comum e precisa ser tratada rapidamente, pois os riscos são muito altos.

Entre os alimentos recomendados para essa situação, também são aqueles que trazem o ferro em sua composição, tais como:

  • Ovos,
  • Carne vermelha,
  • Fígado de boi,
  • Feijões,
  • Ervilhas.
  • Entre outros alimentos.

Porém, não devemos esquecer que para o ferro ser absorvido pelo organismo, também é necessário a presença da vitamina C. Por isso, podemos combinar essa alimentação com frutos que contenham essa vitamina, tais como:

  • Laranja,
  • Kiwi,
  • Morangos,
  • Acerola,
  • entre outros frutos que sempre que possível, devem ser ingeridos com o bagaço.

Tratamento de Anemia em Crianças

Da mesma forma que acontece com os adultos, o tratamento de anemia em crianças, após o diagnóstico confirmado, começa com uma dieta alimentar mais rica em ferro e ácido fólico.

Além disso, o pediatra poderá recomendar os suplementos vitamínicos de B12 ou a base de ferro, se acaso o quadro de anemia for mais crítico.

Já em situações mais complicadas da anemia infantil, que pode se agravar por conta de doenças respiratórias, o médico poderá recomendar ainda uma transfusão de sangue.


Vale a Leitura