Apendicite em Bebê e Criança, Entenda o Caso e Cirurgia

Considerada um tipo de inflamação que acontece mais em adultos, a Apendicite raramente ocorre em uma criança com menos de 3 anos de idade, e nas crianças de mais idade, quando ela se manifesta, muitas vezes confunde os pediatras que pensam tratar-se de outro problema.

Por isso, assim que surgir os sintomas de apendicite em bebê e criança, é importante não perder tempo para levar a criança ao médico, pois apenas com a experiência de um pediatra e mais alguns exames é que se pode diagnosticar com segurança o problema para então ser tratado rapidamente.




A Apendicite quando tratada logo que se manifesta, não oferece maiores riscos, mas para isso, é preciso que se tenha consciência e o médico seja buscado a tempo para resolver o problema.

A Inflamação do Apêndice

A inflamação do apêndice que tanto pode acontecer em crianças como em adultos é conhecida por Apendicite quando ocorre uma complicação no apêndice que em algumas vezes pode se romper tornando o problema ainda mais severo a ponto de ser considerado grave.


Apesar de ser mais comum em pessoas adultas, a Apendicite também pode ocorrer em crianças e adolescentes enquanto que nos bebês, essa possibilidade é considerada mais incomum, porém não impossível.

Geralmente a Apendicite acontece devido a uma obstrução do apêndice provocado pelas fezes. Essa obstrução tanto pode ocorrer por conta de uma semente de frutas presente nas fezes, por um parasita ou em casos mais ratos até mesmo por algum tipo de tumor existente na região.

A Apendicite em bebê e criança também pode acontecer de forma crônica, com uma evolução lenta quase imperceptível ou então de forma aguda com os sintomas acontecendo em questão de horas.

Na verdade, uma Apendicite do tipo Aguda se desenvolve dentro de 48 a 72 horas e é importante buscar pelo médico com urgência. Quando se trata de uma Apendicite aguda, a cirurgia deve ser rápida, pois existe o risco de gangrena e uma infecção abdominal mais generalizada levando a criança a morte.

Sintomas em Bebê e Criança

Os sintomas mais típicos da Apendicite em crianças são:

  • Dor de barriga que começa ao redor do umbigo e depois migra para o lado direito do baixo ventre, especialmente quando a criança se movimenta,
  • Tosse,
  • Vômitos,
  • Febre moderada,
  • Tremores,
  • Calafrios,
  • Perda do apetite,
  • Diarreia,
  • Prisão de ventre.

Além disso, quando acontece o rompimento do apêndice, a dor pode até amenizar por algum tempo, mas assim que ocorre a inflamação do Peritônio a dor volta com maior intensidade e com uma condição ainda mais grave.

Muitas vezes, quando Apendicite em bebê e crianças, a doença é facilmente confundida pelos pediatras com uma infecção na bexiga, por exemplo e se não forem feitos os exames mais específicos, o problema pode não ser diagnosticado de forma correta.



Exames que o Médico pede

Quando se trata de crianças, fica mais difícil o médico identificar a doença, pois nem sempre as crianças conseguem expressar o que de fato estão sentindo. Porém, ao fazer um exame físico cuidadoso, o médico já poderá ter alguma ideia do problema.

Além do exame físico, é importante que se faça outros exames antes de anunciar esse diagnóstico, tais como: Exame de sangue, Exame de urina, Ultrassonografia ou Tomografia Computadorizada.

Mesmo com todos esses exames, em algumas situações ainda pode existir dúvidas e, por isso, os demais sintomas que a criança apresenta contribuem para que o problema seja de fato identificado.

Tipos de Cirurgia

Quando o problema já está mais adiantado, não existe outra solução se não a retirada do Apêndice e para isso, pode ser usado 2 tipos de cirurgias, são elas:

  • Cirurgia Aberta – nesse tipo de cirurgia o médico faz um corte na barriga da criança perto do Apêndice e através dele remove o órgão inflamado.
  • Cirurgia Por Videolaparoscopia – nesse caso o médico faz alguns pequenos cortes na barriga do paciente por onde irá introduzir ferramentas cirúrgicas muito finas e um Laparoscópio que é um instrumento que leva em sua extremidade uma câmera de TV a qual enviará imagens para a tela do monitor. Através dessas imagens o médico saberá onde deverá agir e o que remover na cirurgia.

Quando ocorre o rompimento do Apêndice, além da cirurgia para a remoção desse órgão, também será necessário uma lavagem para limpar toda a área que tenham sido afetadas pelas secreções de fezes que tenham vazado.

Como é a Recuperação

Após a cirurgia, o medico irá recomendar o uso de um medicamento antibiótico tanto para combater a dor como para evitar possíveis complicações.

A criança deverá se alimentar com líquidos para favorecer o trabalho do sistema digestivo e isso deverá acontecer pelo menos na primeira semana após a cirurgia. Depois desse tempo, se não ocorrer nenhuma complicação, a criança poderá começar aos poucos, a ingerir os alimentos mais sólidos mas sem exageros.

É importante que a criança volte ao hospital no tempo recomendado pelo médico para que o próprio profissional observe se o processo de recuperação está correndo tudo bem.

O correto é que a criança fique sem ir para a aula pelo menos pelo prazo de 30 dias após a cirurgia e também deve evitar movimentos bruscos como acontece nas brincadeiras.

Se durante o período de recuperação, a criança sentir-se mal, apresentar febre, vômitos e possíveis sangramentos, é imprescindível que o médico seja avisado, pois durante esse período não se pode descartar a possibilidade de infecções secundárias provocadas por micro-organismos resistentes aos medicamentos oferecidos para a criança.

 

 

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Apendicite em Bebê e Criança, Entenda o Caso e Cirurgia



Leia também: