Remédio para bebê com REFLUXO após as mamadas

Conhecer uma boa solução como remédio para bebê com refluxo pode ser providencial, pois esse transtorno pode acontecer e causa bastante sofrimento a criança. O problema acontece quando a válvula que liga o Esôfago ao Estômago (Esfincter) pode estar com problemas e, nesse caso, os alimentos e mesmo o suco gástrico pode voltar e causar o refluxo.

Segundo algumas pesquisas, pelo menos 40% dos bebês apresentam esse problema, menos mal que a porcentagem é bem pequena dos casos em que o problema se torna crônico e mais sério.


Em geral o problema acontece porque o aparelho digestivo do bebê é ainda sensível, mas a medida que o tempo passa e a criança vai se desenvolvendo, também o estômago se torna mais apto a realizar o trabalho digestivo e o problema desaparece.

Infelizmente o bebê sofre bastante com o refluxo, pois junto com o refluxo tem a queimação causada pela Azia, e se você já passou ou enfrenta problemas estomacais já sabe o quanto isso pode ser doido para um bebê.


Acredita-se que a regurgitação tem um pico quando a criança alcança os 4 meses de idade e, em geral ela pode acabar quando a criança completa seu primeiro ano de vida.

Sintomas comuns Observados

Na verdade o refluxo é até normal nos bebês, mas as mães precisam ficar mais atentas se surgirem sintomas como:

  • O bebê parece não estar ganhando peso
  • O bebê vomita com frequência
  • Depois de mamar, o bebê costuma chorar sem um motivo aparente
  • O bebê tem muita tosse
  • O bebê parece recusar o seio materno ou se agita muito enquanto mama
  • Depois de mamar, o bebê fica irritado e costuma curvar-se para traz

Lembrete – É muito provável que com esses sintomas, ao levar a criança ao médico, depois de alguns exames ele irá recomendar algum tipo de remédio para o estômago, por isso, escute os conselhos médicos, mas antes de começar a administrar o medicamento ao bebê, tente resolver o problema de uma forma mais natural. Preste atenção nessas dicas:

  • Amamente o bebê mais vezes ao dia, assim ele não precisará mamar muito cada vez
  • Depois que o bebê mamar, seja no seio ou na mamadeira, procure mantê-lo em pé por cerca de 30 a 40 minutos
  • Você já deve ter ouvido falar do travesseiro anti-refluxo. Esse travesseiro fica por baixo do colchão na cama do bebê e ajuda bastante a combater o problema do refluxo, vale a pena tentar.
  • Problemas com o refluxo nos bebês também pode ter a ver com a alimentação da mãe. Nesse caso, vale o alerta, pois quem sabe a mãe se alimenta mal e quem está sofrendo as consequências é o bebê.

Essas dicas podem ser bem aproveitadas se acaso o bebê apresenta problemas com o refluxo mais preocupante.

Remédio Ranitidina

A Ranitidina ou Cloridrato de Rinitidina é o primeiro remédio para bebê com refluxo que o médico pediatra costuma oferecer. Esse medicamento é indicado para problemas estomacais como o refluxo, úlceras, excesso de ácido no estômago e para azia.

Esse medicamento é encontrado na forma de xarope, comprimidos e injetável.

Substância ativa 

  • Xarope – cada ml do xarope contém 15 mg de Cloridrato de Ranitidina
  • Comprimido – cada comprimido contém 150 mg de Cloridrato de Ranitidina
  • Injetável – cada ml de solução contém 25 mg de Cloridrato de Ranitidina

Como usar 

  • Xarope – a dose recomendada de xarope é de 150 mg, 2 vezes ao dia ou em dose única de 300 mg ingerida à noite.
  • Comprimido – da mesma forma que o xarope, 150 mg, 2 vezes ao dia ou uma única dose de 300 mg à noite.
  • Injetável – nesse caso, fica por conta do médico passar o tratamento levando em conta a situação do paciente.

Em geral, os efeitos do Ranitidina no combate ao refluxo começam a ser percebidos depois de 15 dias de uso.

ATENÇÃO – Apesar de ser recomendado pelos médicos, a Ranitidina pode causar grandes males ao bebê.

Segundo um estudo publicado no periódico Pediatric, um bebê que recebe tratamento para refluxo com o Ratidina tem SEIS vezes mais chance de morrer do que os recém-nascidos que não são tratados com esse medicamento.

Preço – o valor do remédio Raniditina varia de acordo com sua apresentação e do local e região onde ele for buscado.

Remédio Domperidona

O remédio Domperidona é mais uma das opções encontradas no mercado para combater os problemas relacionados a ação do ácido gástrico no estômago.

Substância ativa – cada ml de suspensão oral contém 1 mg de Domperidona

Como usar – para adultos a dose geralmente recomendada pelo médico é de 10 ml da suspensão 3 vezes ao dia, sempre meia hora antes de cada refeição.

Já para as crianças menores de 12 anos e bebês, a dosagem deve ser a mínima possível e, nesse caso, deve-se seguir as recomendações do pediatra.

Preço – na forma genérica esse medicamento pode ser encontrado nas farmácias com um valor médio de R$ 18,00 reais a embalagem com 30 comprimidos.

Nota – assim como outros medicamentos, o Domperidona só começa a mostrar seus efeitos depois de alguns dias de uso.

Remédio Omeprazol para casos Crônicos

Outro remédio para bebê com refluxo, o Omeprazol na verdade deve ser usado por indivíduos acima de 1 ano de idade. Por conta disso, é importante que o médico avalie com cuidado a possibilidade de administrá-lo também para uma criança menor.

Substância ativa – cada cápsula desse medicamento contém 10 mg, 20 mg ou 40 mg de Omeprazol.

Como usar – para adultos, a dose é de 1 comprimido de 20 mg ao dia, logo pela manhã e o tratamento deve persistir por até 4 semanas ou então até 8 semanas se o problema de saúde for referente a esofagite de refluxo ou úlceras gástricas.

Para crianças acima de 1 ano de idade a dose recomendada é de um comprimido de 10 mg também pela manhã.

Já para bebês, como o medicamento não é recomendado, fica a critério do médico pediatra decidir sobre o tratamento.

Preço – em geral, esse medicamento na forma genérica tem um valor aproximado de R$ 56,00 a embalagem com 56 cápsulas de 20 mg.

Remédio Motilium e Label

Tanto o Motilium como o Label são opções em medicamentos para combater os malefícios causados pela ação do ácido gástrico em crianças e adultos.

Vale lembrar que o princípio ativo do Motilium é a Dompirona enquanto que o Label fornecido em gotas tem como substância ativa a Ranitidina, sendo portanto, dois medicamentos mais recomendados para adultos enquanto que para crianças e bebês deve-se tomar muito cuidado.

Composição

  • Motilium – cada comprimido contém 10 mg de Domperidona
  • Label – cada 20 gotas de solução oral desse medicamento contém 40 mg de Raniditina.

O Motilium é mais recomendado para combater os refluxos enquanto que o Label previne e combate a azia.

Atenção – vale lembrar que esses medicamentos não tem uma ação rápida, pois os efeitos positivos só podem ser percebidos após alguns dias de tratamento.

Também devemos lembrar que, por se tratar de medicamentos com fortes efeitos colaterais, deve-se ter um cuidado redobrado ao serem administrados para bebês com refluxo, sempre com estrita recomendação médica e sem exageros.

Casos de alergia a proteína ao leite de vaca

Como já adiantamos, o problema de refluxo nos bebês pode ter por causa a alergia à proteína do leite bovino e se for assim, de nada vai adiantar usar um remédio para bebê com refluxo, pois o problema vai persistir.

Precisamos entender que assim como outros nutrientes, a proteína do leite e seus derivados ingeridos pela mãe, passa para o leite que o bebê vai ingerir. Sendo assim, se existir alguma possibilidade de haver uma rejeição, mais do que depressa, a mãe precisará substituir o leite bovino e seus derivados em sua alimentação.

Para saber se o problema do refluxo tem a ver com a intolerância a lactose é muito simples, basta fazer um teste deixando de ingerir o leite e seus derivados por algumas semanas. Se acaso o problema se resolver, essa é a prova de que é o leite bovino que está causando esse mal.

Com isso, além da mãe precisar substituir o leite bovino em sua alimentação também a criança, no caso de usar mamadeira precisará ingerir um tipo de leite sem lactose e nesse caso, temos no mercado duas opções de excelente qualidade, o leite Nam sem lactose e o leite Aptamil também sem lactose especialmente formulados para manter a criança nutrida sem a preocupação com a lactose que não é aceita pelo organismo do bebê.

Leite Nam A.R e Aptamil A.R

Com fórmulas diferenciadas o leite Nam A.R é um tipo de leite composto preparado especialmente para crianças até 1 ano de vida que enfrentam complicações com o refluxo gástrico e que muito provavelmente tem deficiências de nutrientes.

Composição do leite Nam A.R– soro de leite desmineralizado, amido, leite desnatado, oleína de palma, óleo de canola, óleo de dendê, óleo de milho, diversos minerais, óleo de peixe, maltodextrina, vitaminas, derivados de soja, entre outros componentes.

O leite Aptamil A.R é mais uma opção entre os leites diferenciados com formulas especiais que fornecem todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento dos bebês quando esse fica privado do leite bovino normal devido à intolerância.

Esse leite impede que a criança tenha os refluxos e a gordura presente em sua composição é 100% vegetal enquanto que os carboidratos correspondem a 75% de lactose e 25% de maltodextrina.

É importante lembrar que apesar de existir esses opções em leite diferenciado no mercado preparados para atender às necessidades dos bebês até 1 ano de idade, esses produtos só devem ser oferecidos às crianças mediante recomendação de um pediatra.

Como fazer o bebê dormir sem ter Refluxo

Para que o bebê tenha um sono mais tranquilo durante a noite e com isso, também deixe a mãe descansar, temos algumas dicas que podem ser muito úteis, aproveite e faça o teste:

  • Mamadeira para bebê que tem refluxo é uma péssima ideia no período da noite. Já para aqueles que são amamentados no peito, melhor é amamentá-lo pelo menos 2 horas antes da hora rotineira de ir dormir.
  • Quando ele acorda na calada da noite, provavelmente vai estar com fome e, nesse caso, a mãe deve amamentá-lo normalmente, mas sem exageros.
  • Colocar o bebê com uma inclinação aproximada de 30º também poderá ajudar. Nesse caso, pode-se aproveitar o travesseiro anti-refluxo.
  • Nunca coloque o bebê de bruços para dormir. Apesar de muita gente aprovar essa ideia, a Sociedade Americana de Pediatria desaprova essa conduta, pois a criança pode correr riscos de vida.

Leia também: