Sintomas de AVC em Mulheres, Fique de Olho

Hoje vamos falar dos Sintomas de AVC em Mulheres, um mal que tem matado mais mulheres do que doenças patológicas como câncer de mama e problemas cardíacos.

É comprovado que as mulheres são mais propensas a acidentes vasculares cerebrais do que homens. De acordo com pesquisas, 6 em cada 10 mortes por essa patologia, são de mulheres, e, além disso, 1 em cada 5 mulheres tem AVC.

Mas, infelizmente a maior parte não está ciente do grande perigo que é essa doença. Entretanto, é um mal que não pode ser ignorado, e por isso, o atendimento com tratamento correto, deverá ser rápido.

Com toda a certeza, a solução para o problema precisa surgir antes de se completar 3 horas depois que apareçam os primeiros sintomas. Como resultado de um socorro rápido, existem maiores chances para a vítima.

A menos que o socorro à vítima, não aconteça em tempo hábil, corre-se o risco de morte ou mesmo de sequelas se a vítima sobreviver.

O que é AVC

 

O AVC é descrito como um deficit neurológico que afeta a circulação do sangue no cérebro e o sistema nervoso, impedindo a oxigenação das células nessa área, podendo causar sérios danos e até a morte.

Em outras palavras podemos dizer que é um ‘Acidente Vascular Encefálico’ que atinge as estruturas do sistema nervoso central encontrado dentro do crânio.

Existem 2 tipos de AVC:

Acidente Vascular Isquêmico– Se diz quando acontece uma obstrução de 1 ou mais artérias causadas por embolia, trombose, ateroma, impedindo a circulação do sangue no cérebro.

Muito comum em idosos, especialmente em hipertensos, diabéticos ou com colesterol alto, que possua problemas vasculares e façam uso do tabaco. Sendo o mais comum, atinge até 80% das vítimas de AVC.

Sintomas – assim que ocorre um AVC do tipo isquêmico, os sintomas que se apresentam são imediatos e pode incluir:

  • Fraqueza muscular,
  • Paralisia,
  • Perda de sensibilidade ou a sensibilidade anormal em um dos lados do corpo,
  • Dificuldades para falar,
  • Confusão mental,
  • Problemas de visão,
  • Tonturas,
  • Perda do equilíbrio,
  • Falta de coordenação motora.

 

avc em mulheres 490x294 Sintomas de AVC em Mulheres, Fique de Olho

Acidente Vascular Hemorrágico – Neste caso acontece o rompimento de uma artéria ou vaso sanguíneo causando o derramamento do sangue no local. Este geralmente é causado por hipertensão, Problemas na coagulação do sangue e traumatismos.

Este é mais raro e atinge apenas 20% das vítimas de AVC. Pode atingir também pessoas mais jovens e traz maiores complicações tendo uma evolução mais grave.

No caso de um acidente vascular hemorrágico os sintomas mais frequentes são:

  • Sensação de fraqueza de um lado do corpo,
  • Perda da sensibilidade,
  • Perda no campo visual de um ou ambos os olhos,
  • Tonturas,
  • Dificuldades para falar,
  • Dificuldade de compreender palavras, mesmo as mais simples,
  • Perda de consciência,
  • Convulsões.

 

Fatores de risco

 

De acordo com estudos médicos, são várias as complicações que podem provocar o derrame cerebral, e algumas condições acabam facilitando o problema:

Hipertensão arterial – O ideal é 12 por 8, e acima disso, pode lesionar os vasos sanguíneos causando o derrame;

Diabetes – A diabetes que é causada pela deficiência ou resistência a insulina, que é fundamental no metabolismo da glicose, provocando o excesso de açúcar no sangue;

Colesterol alto – A gordura no sangue acaba obstruindo as artérias, deixando mais sujeito ao AVCs.

Tabagismo – Para quem fuma, a chance de ter AVC é imensamente maior. Porque a fumaça e substâncias acabam afetando a circulação e as células.

Uso de álcool e drogas – Por causarem picos hipertensivos podem causar derrame.

Histórico familiar – Quem já teve casos semelhantes na família está mais sujeito.

Anticoncepcional – O anticoncepcional favorece o AVC por trazer carga hormonal, e ainda mais se a mulher fumar, tiver enxaqueca ou hipertensão.

Sedentarismo – Estar inativo, pode causar obesidade, mas provoca a falta de circulação também facilitando o Derrame.

Obesidade – O excesso de gordura poderá facilitar muito o derrame.

Sexo e idade – De acordo com a Rede Brasil AVC, homens negros são mais propensos a derrames.

 

Sintomas do AVC

 

Os Sintomas de AVC em Mulheres ou homens são bastante semelhantes entre os 2 tipos de AVCs, confira:

  • Fadiga
  • Fraqueza
  • Perda de força repentina
  • Dificuldade de elocução ou de compreensão de palavras ou dificuldade de leitura
  • Desordem da dicção
  • Perda da fala
  • Perda ocular em um olho
  • Visão dupla
  • Dormência ou paralisia do rosto, braço ou perna
  • Dores fortes de cabeça não comuns
  • Sonolência
  • Náuseas
  • Perda do equilíbrio
  • Quedas frequentes
  • Mal estar generalizado
  • Andar instável

Estes podem ser os primeiros sintomas de derrame cerebral.

 

Como uma mulher pode se Prevenir

Por certo, o ditado que diz: ‘mais vale prevenir do que remediar’ é muito certo. Então, reveja seus conceitos sobre os hábitos de vida e mude em quanto é tempo.

  •  Adote uma alimentação saudável e equilibrada; não coma alimentos gordurosos, ou com muito sal; coma saladas e verduras, legumes integrais, castanhas e frutas, e corte refrigerantes e álcool;
  • Pratique atividades físicas todos os dias ou pelo menos 3 vezes por semana; Escolha a atividade que mais gosta;
  • Não deixe a gordura abdominal te pegar; mantenha o peso;
  • Mantenha a saúde do seu coração sempre em dia para evitar coágulos que causam AVCs;
  • Não fume. Por mais que você não pense nisso, o tabaco afeta tanto a tua saúde como a saúde de quem está ao seu lado.
  • Consulte seu médico regularmente;
  • Controle sua pressão;
  • Controle o diabetes;
  • Controle o colesterol – faça uso de alimentos menos gordurosos. A opção nesse caso, são os alimentos de origem vegetal que oferecem gordura saudável.
  • Controle a sua frequência cardíaca.
  • Controle o peso mantenha o peso saudável para a sua idade, altura e biotipo e evite o acúmulo de excesso de gordura no corpo.

 

Tratamento para AVC

 

A medicação deve ser administrada ou aplicada até no máximo 4:30h após os primeiros sintomas. E quanto mais cedo for o tratamento, mais chances de recuperação o paciente terá.

Em alguns casos como embolia, artérias obstruídas e outros, pode ser indicada a cirurgia de emergência. Em situações menos severas, um tratamento com medicamentos apenas, poderá ser o suficiente.

Tratamento para Acidente Vascular Cerebral Isquêmico

A princípio, o tratamento vai ser feito com o intuito de desobstruir o vaso cerebral afetado. Como resultado, a circulação do sangue no cérebro poderá ser normalizada.

Porém, é importante agir rápido, pois quanto mais rápido agir, maiores serão as chances de salvar os neurônios afetados. Dessa forma, é possível diminuir as chances de ficarem as sequelas do acidente.

O tratamento com medicamentos será feito com a finalidade de quebrar os coágulos de sangue ou então reduzir a probabilidade de o sangue coagular. Acima de tudo, nessa hora é preciso trabalhar para a desobstrução do vaso cerebral afetado.

Além de medicamentos específicos, o paciente deverá ser estimulado fisicamente com o fim de reabilitá-lo.

Segundo estimativas, cerca de um terço das vítimas desse tipo de acidente recuperam toda ou a maior parte da capacidade funcional normal. Mas para que esses resultados sejam uma realidade, é imprescindível que o atendimento à vitima seja rápido.

Em primeiro lugar, a intenção será restaurar a respiração, a frequência cardíaca, a temperatura e, se for necessário, a pressão arterial. Nesse caso, um tubo intravenoso é inserido para administrar os medicamentos e líquidos se necessário.

Se a paciente apresentar febre, pode-se diminuí-la com manta de resfriamento, Ibuprofeno ou outro antipirético. Sabe-se que as lesões no cérebro tendem a piorar quando a temperatura do corpo é elevada.

No que diz respeito a hipertensão, geralmente os médicos não costumam tratar imediatamente. Porém, a fim de salvaguardar alguns órgãos vitais como o coração e os rins, por exemplo, ela precisará ser controlada.

Tratamento para Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico

Nesse caso, poderá ser necessário uma cirurgia para conter a hemorragia. Assim que a hemorragia for contida e a situação estabilizada.

Com o intuito de aliviar a pressão craniana, em algumas situações, antes da cirurgia, o médico usará um cateter. Sabe-se que a pressão dentro do crânio aumenta por conta do inchaço provocado pelo sangramento e essa precisa ser aliviada com urgência.

Com respeito à cirurgia, essa por vezes é deixada em segundo plano, pois dependendo da gravidade, sempre existe a possibilidade de um novo sangramento.

A partir daí, o tratamento vai consistir na prevenção de um novo acidente. No entanto, o tratamento também deverá voltar-se para a recuperação das funções que tenham sido perdidas.

Conforme a ciência explica, as áreas do cérebro afetadas pelo AVC têm condições de se reconstituírem. Porém, o processo pode ser lento em alguns casos, e, além disso, são necessários alguns programas de reabilitação para o paciente.

Por isso, é importante conhecer os sintomas de um AVC. Conhecendo esses sintomas, será mais fácil prevenir-se buscando ajuda médica em tempo oportuno.

 

AVC Hemorrágico

Esse acidente ocorre quando os vasos sanguíneos do cérebro estão fracos, anormais ou quando, por algum motivo sofrem uma pressão. Como resultado desse acidente, pode ocorrer sangramento dentro do cérebro.

Além disso, também pode ocorrer uma hemorragia entre a camada interior e média do tecido que cobre o cérebro.

Em casos hemorrágicos existem 2 tipos de procedimentos que podem ser usados:

Para aneurismas cerebrais roto – existe a possibilidade da oclusão por cateterismo ou neurocirurgia, utilizando-se de um clip metálico;

Para hematoma cerebral – pode acontecer a drenagem do hematoma por neurocirurgia – o que pode diminuir o risco de morte e corrigir a hipertensão que é o que geralmente causa essa complicação;

Mesmo sendo feito todos os procedimentos acima descritos, as células do local não se recuperam e quase 50% dos pacientes acabam ficando dependentes de alguma forma.

A vida depois de um AVC

Depois que alguém sofre um AVC, seja homem ou mulher, após dar alta do hospital, é importante mudar os hábitos de vida. Assim sendo, é necessário, tomar algumas providências para melhorar a qualidade de vida como um todo.

É preciso prevenir novos acidentes e, nesse caso, atente para as dicas:

  • Evite alimentos gordurosos e com muito sal. Dê preferência  para alimentos de origem vegetal,
  • Cultive o hábito de praticar atividade físicas todos os dias,
  • Deve-se abolir o uso de bebidas alcoólicas e outros vícios nocivos,
  • Faça uso de sucos naturais, especialmente aqueles preparados com frutas cítricas.

Também com a finalidade de prevenir um novo acidente vascular, é importante dedicar tempo ao descanso. Horas de sono apropriadas contribuem para a saúde, inclusive para a saúde do cérebro.

Aprenda também a cultivar boas amizades. Entretenimento saudável é necessário, não apenas preocupar-se com o trabalho.

Sempre que possível, ausente-se dos grandes centros urbanos e busque por regiões onde é possível respirar ar puro, livre de poluição.

 

Leia também:
Remédio para Progesterona Baixo ( Tratamento )

Gastroenterite Infantil O que é necessário saber para tratar

5 importantes Exames de rotina para gestantes (Pré natal)

Remédio para Evitar Trombose em Diversas Situações, Tratamento

Argila para Tratar (Curar) Tireoide, Passos para o uso