Cirurgia para diminuir o queixo Informações e Imagens antes e depois

Hoje tem muita gente que aposta na cirurgia para diminuir o queixo, ou seja, a mentoplastia, cujo o objetivo é justamente fazer modificações na estrutura do queixo, corrigindo possíveis deformidades.

E numa geração em que mudar as proporções do corpo conforme os padrões de beleza, está cada vez mais comum, muita gente se joga nesses recursos.

Claro que um Rosto proporcionalmente moldado, garante beleza, suavidade, e isso proporciona uma expressão mais interessante. Por outro lado, um rosto que traz algum ponto muito evidenciado, vai destoar no seu conjunto.

As causas do queixo grande ou muito saliente, ou o inverso, muito para trás, podem ser de origem genética, ou, simplesmente pelo fato de ter acontecido algum crescimento indevido da estrutura óssea ou ainda pela consequência de algum trauma.

Tipos de alterações no queixo

 

O ideal é que o queixo esteja alinhado com a linha da base do nariz, se não for assim, já foge do padrão. Existem 3 problemas que podem ser motivo de cirurgia:

antes e depois cirurgia para diminuir o queixo

Hipermentonismo – que é o problema de queixo que avança para frente. Neste caso, a mandíbula apresenta-se extremamente desenvolvida.

cirurgia para diminuir o queixo antes de depois

Hipomentonismo – exatamente o contrário ou retroposto. Quando a mandíbula é pouco desenvolvida.

Laterognatismo– que como já diz, é quando o queixo apresenta desvio para a lateral. Nestes casos é importante que o paciente faça alguns exames para descobrir qual é a causa do crescimento apenas numa lateral.

No caso de crescimento do côndilo articular, a cirurgia ortognática deverá ser associada a cirurgia articular para a solução do problema.

Prognatismo – É caracterizada pelo tamanho do maxilar inferior. Acontece pelo crescimento excessivo da mandíbula inferior, enquanto a superior não acompanha o mesmo crescimento.

O tratamento deverá ser a fim de adiantar e atrasar a mandíbula e adiantar a maxila. Mas depende do caso.

Retrognatismo – Neste caso a característica é do queixo totalmente recuado, não acompanhando o desenvolvimento do restante do corpo.

Geralmente esse tipo de paciente acaba sofrendo dor e problemas de articulação. Neste caso, a pessoa poderá sofres com distúrbios do sono como a apnéia, por exemplo.  O tratamento normalmente será de adiantamento da mandíbula e correção da maxila.

O que fazer para diminuir o queixo

 

Nos casos acima citados, quando há um descontentamento da pessoa com relação a sua fisionomia, o mais indicado é a cirurgia.

Para cada um dos casos, existe uma maneira de tratar a cirurgia. Veja:

Cirurgia para Hipermentonismo

 

Queixo avançado – a cirurgia pode ser feita em toda a mandíbula, ou apenas no queixo. E sempre antes, o cirurgião vai analisar e estudar cada caso, para definir o quanto será retirado e como será.

É importante saber que neste caso o osso será serrado e reposicionado mais para trás, e fixado com parafusos.

  • Anestesia – será feita anestesia geral.

  • Incisão – a incisão é feita por dentro da boca.

Nos casos de maior complexidade, onde é preciso refazer o ângulo da mandíbula, também o procedimento vai correr da mesma maneira.

cirurgia para diminuir o queixo melhora aparencia

cirurgia para diminuir o queixo

Depois da cirurgia – é preciso adotar uma dieta somente de líquidos, uma vez que as incisões intraorais vão impedir a alimentação normal.

Vão ficar marcas ou edemas que podem demorar até 20 dias para desaparecerem, o que é normal. Mas, normalmente depois de 15 dias, já poder-se-á voltar as atividades normais.

 

Cirurgia para Hipomentonismo

 

 

Queixo retroposto – neste caso, a cirurgia é aparentemente menos invasiva. O queixo é remodelado com prótese de silicone sólido ou porex. Ou ainda, pode ser feito um corte no osso do queixo que é empurrado para frente, e fixados como pequenas placas ou parafusos.

Nos casos em que seja necessário mexer na mandíbula também, será necessário ajustes nos ossos que serão fixados com parafusos.

  • Anestesia – a anestesia é local. Mas, se houver a necessidade de mexer na mandíbula, a anestesia deverá ser geral.

  • Incisão – esta também é feita dentro da boca.

Para Latero Desvio – queixo desviado para a lateral – o osso é cortado e reposicionado centralmente sendo fixado por parafusos.

  • Anestesia – esta deve ser geral.

  • Incisão – é feita por dentro da boca.

Exames que devem ser feitos antes da cirurgia para diminuir o queixo

Para poder diagnosticar exatamente qual seja o problema, para solucioná-lo é necessário fazer alguns exames:

  • Tomografia computadorizada

  • Telerradiografia

  • Exames clínicos completos

Com todos os exames realizados certinho, será possível o médico identificar qual seja o grau do problema, se é somente na região do queixo ou se tem a ver com a arcada dentária ou a mandíbula em si.

Alguns pontos que devem ser estudados nos exames:

  • Assimetria da mandíbula;
  • Repercussão da assimetria da mandíbula nos tecidos moles;
  • Desvio da linha média superior;
  • Discrepâncias verticais do maxilar;
  • Desvio do mento;
  • Discrepâncias da forma e volume do corpo e do ramo ascendente;

cirurgia para diminuir queijo grande

cirurgia plastica para diminuir queixo

Resultados da cirurgia para diminuir o queixo

Os resultados são bastante positivos, e não deixam marcas ou cicatrizes, pois os cortes são geralmente feitos por dentro da boca. Quando é realizado um trabalho bem feito, o aspecto será bastante natural criando linhas harmoniosas para o rosto da pessoa.

Técnicas cirúrgicas utilizadas

Vamos especificar melhor aqui as técnicas utilizadas para estes fins:

  • Mentoplastia de aumento – tanto pode ser feita através do avanço ósseo como pela colocação de uma prótese. normalmente é feita por uma incisão interna na boca;
  • Mentoplastia de prótese – A prótese é colocada logo acima do osso do queixo, do mento. E, abaixo de uma película que cobre o osso chamada periósteo. Neste caso existem 2 tipos de próteses: a de silicone que tem menor custo e não precisa ser trocada, a não ser em caso de muita pressão quando esta é absorvida pelo osso. E a de porex, que é fixada com parafusos de titânio, tem um valor bem mais alto e não tem risco de absorção.
  • Mentoplastia de avanço – O osso é serrado e avançado. Então é fixo como uma plaquinha e parafusos de titânio. Esta é a única técnica que traciona a musculatura abaixo do queixo. Inclusive ajudando a resolver o problema da papada, que nada mais é do que uma flacidez.
  • Mentoplastia redutora – Neste caso o osso é cerrado e retirado um pedaço deste do meio do osso, enquando os fragmentos serão fixados com parafusos e miniplacas.

Obs: Em qualquer das situações os pontos são absorvidos e a cicatriz não aparece por ser dentro da boca.

Tipo de  anestesia

 

Bom existem 2 tipos de anestesias para este fim. Poderá ser:

  • Anestesia local + sedativo – na maior parte das cirurgias de colocação de prótese;
  • Anestesia geral – nos casos em que precisa de avanço ósseo ou redução.

 

Tempo de internação

 

 

Apenas 6 horas após o procedimento cirúrgico, o paciente já estará apto a dar alta, quando com anestesia local + sedativo;

Quando é o caso de anestesia geral – a alta será no dia seguinte.

 

Recuperação após a cirurgia

 

Os cuidados vão variar bastante de acordo com o grau ou a complexidade da cirurgia, mas nos primeiros 7 dias, o paciente deverá fazer curativos diários. Normalmente a partir do 10º dia depois da cirurgia, o paciente já poderá voltar as suas atividades normais, claro que tudo sem exageros.

Para tudo voltar realmente ao normal, e haver a cicatrização completa, poderá levar até 3 meses, mas tudo isso, o paciente já deve ter em mente bem antes de fazer a cirurgia.

Importante: No pós operatório, o paciente deverá evitar comer alimentos duros ou quentes. Também não deverá fazer qualquer tipo de exercícios pelos próximos 21 dias.

Deve-se ter uma higiene cuidadosa, mas sem mexer na cicatriza de maneira alguma. O correto é adotar o uso de antissépticos orais.

Mas é importante também não dormir com apoio no queixo e evitar qualquer trauma pelo período de 2 meses.

Qual é o profissional apto a fazer essa cirurgia

 

Somente um médico cirurgião com experiência no assunto, poderá fazer este tipo de cirurgia. Mas não é qualquer um, busque por um bom profissional.

Quanto tempo leva para fazer uma cirurgia para diminuir o queixo

 

O tempo gasto nesta cirurgia vai depender muito de caso para caso. Mas em média leva de 1 a 2 horas, quando não há nenhuma complicação ou imprevisto.

Possíveis complicações da cirurgia para diminuir o queixo

 

Como em qualquer outra cirurgia, o paciente está sujeito a infecções, alergias, hemorragias. Pode ainda acontecer a deformidade especialmente nos casos de implante, lesão do nervo mentoniano, erosão óssea, danos nas raízes dentárias entre outros.

E ainda hematomas, abertura dos pontos, irregularidades, entre outros.

Como definir essa beleza proporcional

Bom para começar um rosto pode ser belo quando a harmonia e a simetria andam juntas. Claro que se pensarmos em medidas milimetricamente falando, é impossível ter partes do corpo iguais. No entanto, essa simetria precisa ser perceptivelmente visível.

Os detalhes que compõe a estética corporal, são bem mais visíveis no rosto. Tanto é que a posição do queixo, por exemplo, acaba definindo a proporcionalidade facial.

É importante traçar uma linha imaginária que passa pela raiz do nariz, e se o queixo ultrapassar essa linha ou ficar aquém dela, é sinal de assimetria.

Muitas vezes pode acontecer de alguém achar que tem um nariz grande, quando na verdade, o que acontece é que o queixo está desproporcional.

São vários os fatores causadores dessas deformidades como algo que interfere no crescimento óssea do indivíduo, traumas, fraturas e tumores.

Odontologia + Medicina

Em situações muito complexas, é necessário um trabalho interdisciplinar onde outras áreas da Medicina são exigidas, bem como a Odontologia.

E como os dentes afetam o posicionamento dos lábios e consequentemente do queixo, antes da cirurgia, deverá ser feito um tratamento ortodôntico.

E é ai que uma série de exames deverão ser feitos para que as causas do problema sejam identificadas e possa ser realizado o tratamento mais adequado.

Osteotomia e Prótese de Mento

Quando acontece a Osteotomia, que é a cirurgia óssea, é realizado um corte horizontal longo na parte distal do osso da mandíbula, avançando alguns milímetros e feita a fixação do ósseo.

Em casos em que há a necessidade da implante de prótese de mento, o material mais usado é à base de Polietileno poroso, mais pode também ser usado o silicone.

No entanto, o polietileno é um tecido biocompatível com a massa óssea, garantindo muitas vantagens sobre o silicone.

Existem vários tipos de prótese, e esta deverá ser escolhida de acordo com a necessidade. A cirurgia e implante poderão ser feitos a fim de projetar o antero posterior e melhoria do contorno mandibular.

Agora você já está a par de tudo o que acontece numa Cirurgia para diminuir o queixo.