Cirurgia de Redução de Mama pelo SUS, passos

Pouca gente sabe, mas é possível fazer alguns tipos de cirurgia plásticas pelo SUS, e entre elas a Cirurgia de Redução de Mama pelo SUS. Este que é um problema denominado como ‘Gigantomastia’, ou ainda mamoplastia, justamente pelo excesso de seio, é uma necessidade que precisa ser reparada.

Sabe-se que o excesso de seio pode prejudicar a saúde da mulher como desvio na coluna, má postura, dor nas costas entre outros fatores, e é comum a necessidade de precisar tirar o excesso dos seios.




Para alcançar bons resultados neste procedimento, é importante que a mulher esteja numa fase em que as mamas já estejam completamente desenvolvidas. Isso mais ou menos aos 18 anos para não acontecer de ter que refazer a cirurgia mais tarde.

A Mamoplastia Redutora

A Mamoplastia de redução dos seios, tem como objetivo a retirada do excesso de gordura dos seios, e também parte do tecido glandular, e claro o excesso de pele que irá sobrar.


Em seguida deverá ser feita a remodelação das mamas que deve ser em formato de cone. E a quantidade a ser retirada, deverá sempre obedecer a critérios médicos, pois somente ele vai dizer o quanto pode, mas também depende da opinião da paciente.

Quando é Indicada

É certo que quando os seios são grandes em excesso, é possível desencadear problemas de saúde, além de afetar diretamente o psicológico e consequentemente a autoestima da mulher.

Então a cirurgia plástica dos seios é indicada quando:

  • Acontece a má postura devido ao peso dos seios;
  • Dor nas costas;
  • Dificuldade ou até limitação com relação as atividades físicas;
  • Irritação da pele na dobra logo abaixo dos seios;
  • quando a alça do soutien acaba causando ferimentos devido ao peso dos seios;
  • Mamas com tamanhos diferentes uma da outra;
  • Baixa auto estima e constrangimento pelo tamanho dos seios e a flacidez dos mesmos.

Toda mulher que sofre com estes problemas, terá direito a fazer a cirurgia pelo SUS.

O Sistema Único de Saúde tem prioridade para alguns casos como:

  • Casos de nascença;
  • Casos em que a mulher sofre risco de morte;
  • Mulheres que passaram pelo câncer.

Passo a passo na Rede pública

Quando é uma questão de saúde e não de estética, esse tipo de cirurgia pode ser feito pelo SUS.

O primeiro passo é buscar por um posto de saúde mais próximo da sua casa e lá pedir por uma consulta com um médico que irá fazer uma avaliação do seu caso.

O médico fará os exames, e poderá encaminhar a mulher para um psicólogo ou assistente social. Então, se os requisitos estiverem de acordo, a mulher será encaminhada para a fila de espera, no caso do SUS.



Quando chegar a vez, caso nos hospital da  cidade de residência não fizerem este tipo de cirurgia, imediatamente será encaminhada para o hospital público mais próximo.

Obs.: A documentação que provavelmente será exigida da paciente será a Identidade, o Cartão SUS e o Encaminhamento do médico.

A fila de espera, geralmente é grande, e por isso, é bem provável que o tempo de espera seja longo.

Cuidados necessários

Para quem pretende fazer essa mamoplastia deve:

  • Jejuar por 8 horas antes;
  • Não fumar por 30 dias;
  • Fazer todos os exames laboratoriais necessários;
  • Fazer avaliação e exame cardiológico;
  • Fazer mamografia e ultrassonografia mamária.

Como é a Cirurgia

Existem diferentes técnicas para fazer este tipo de cirurgia, mas todas elas acabam deixando cicatrizes, só que algumas em pontos mais aparentes, outras em pontos mais discretos.

Normalmente este procedimento dura mais ou menos 3 horas, mas depende de paciente para paciente, e o corte geralmente será logo abaixo da aureola ou da região perareolar.

O pós Operatório

Após a cirurgia, a paciente ficará internada por mais ou menos 24 horas, e então já poderá ir param casa.

Mas deve atentar a alguns cuidados como:

  • Fazer uso dos medicamentos indicados pelo médico;
  • Adotar uma dieta leve, especialmente na primeira semana, devido ao estômago ficar sensibilizado pelo uso dos medicamentos;
  • Adotar o uso do soutien cirúrgico em tempo integral por pelo menos 1 mês ou de acordo com a prescrição médica;
  • O certo é ter pelo menos 2 soutiens, pois enquanto lava 1, veste o outro;
  • Em alguns casos é indicada a drenagem linfática para evitar edemas;
  • Depois de 1 semana é que estará liberada para o trabalho, dirigir e atividades sexuais;
  • No primeiro mês deve-se evitar exercícios ou atividades que forcem muito o local;
  • Atividades leves como bicicleta ergométrica e caminhadas, somente depois de 20 dias;
  • O curativo deve ser trocado todos os dias;
  • A cicatrização completa só se dará depois de 8 meses a 1 ano após;
  • As marcas da cirurgia ficarão mais discretas após 1 ano;
  • Evite tomar muito sol, para não evidenciar ainda mais a marca da cicatriz.

Fotos Antes e depois

Nas fotos abaixo você poderá conferir o antes e depois de muitas mulheres que fizeram a redução das mamas. E estas pode lhe servir de inspiração e encorajamento.

Então é isso, agora você já sabe que Cirurgia de Redução de Mama pelo SUS é possível sim, e aliás é um direito que toda mulher que precisa, pelo comprometimento da saúde, psicológico e tudo mais, tem.  Então tem correr em busca, certo?

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Cirurgia de Redução de Mama pelo SUS, passos



Leia também: