Meu Bebê tem Sono Leve, Causas, e Soluções

Se você está se perguntando  porque ‘Meu Bebê tem Sono Leve‘? É sobre isso que vamos falar hoje. Justamente para buscar ajudar aos pais que não sabem o que fazer para melhorar essa situação.

Se o seu bebê acorda sem mais nem menos.  E a qualquer barulhinho, por mínimo que seja, ele desperta, é preciso analisar.  Porque não é normal, e algo está atrapalhando o sono do seu bebê.

No entanto, também não é motivo para se desesperar. Pois com algumas mudanças e adaptações, seu bebê poderá voltar a ter tranquilas noites de sono.  E a calmaria voltará a reinar no seu lar.

Sintomas Apresentados

Mais ou menos 30% dos bebês podem apresentar alguns distúrbios do sono, e os sintomas mais comuns são:

  • Irritação
  • Choro excessivo
  • Agressividade
  • Isolamento
  • Desconcentração
  • Pernas inquietas durante o sono
  • Ronco
  • Movimento de pernas e braços se debatendo durante a noite
  • Sonambulismo
  • Apnéia
  • Acordar confuso
  • Insônia
  • Bruxismo
  •  Terror noturno – Gritos, olhos arregalados e muita agitação sem acordar – não devem ser acordados
  • Pesadelos

Muitas vezes, a criança é diagnosticada como hiperativa quando na verdade, seu problema está em noites mal dormidas que a deixam agitada.

 

Princípio do sono do bebê

 

É verdade que um bebê que não dorme direito, acaba transtornando a vida de toda a família. Consequentemente, garantir uma boa de sono para o bebê, certamente garantirá uma boa noite de sono a família toda.

Quando a mãe está esperando um bebê, fica bem difícil imaginar como ele será depois que nascer. Porém, quando os tem ali na frente, não conseguem entender porque não dormem, por exemplo.

Mas o fato é que o bebê tem uma estrutura de sono diferente. E começa que até os 3 meses de idade ele está em período de adaptação, e nem sabe quando é dia ou noite. E a partir de então que conseguem organizar o sono, o que é perfeitamente normal.

Por outro lado, 40% das crianças apresentam distúrbios do sono, A chamada parasoníase. Essa também precisa ser corrigida para não virar uma mania.

 

Barulho além do normal

 

Há quem diga que o barulho não influência no comportamento do bebê, mas isso desde de que seja normal.

Por outro lado, há quem diga que o bebê precisa de silêncio absoluto para dormir, e portanto, é preciso cuidar até para respirar por perto.

Mas,  isso não é verdade. Uma vez que quando ele estava no útero da mãe, não estava em absoluto silêncio.  Pois até mesmo os sons do corpo maternos, já eram  estímulos. E pensando assim, o silêncio absoluto pode mesmo, causar estranheza a este serzinho. 

Porém, quando o barulho acontece além do normal, acaba afetando o sistema nervoso da criança, fazendo com que essa fique agitada e estressada.

Partindo dessa premissa, podemos deduzir de que durante o dia, o barulho deve ser normal. Mas durante a noite, é necessário que a criança tenha um ambiente tranquilo e aconchegante para dormir, livre o mais possível, de barulhos.

Barulho na casa

 

Especialmente quando a família é maior e tem mais irmão, o silêncio se torna quase que impossível. E o bebê logo se acostuma com este movimento todo. Portanto quando colocado num ambiente de puro silêncio poderá estranhar.

Nos primeiros meses de vida, o bebê, pode acordar várias vezes durante a noite, e estranhar o silêncio do ambiente. Isso acontece porque sua última memória é a de ter os pais por perto. Mas, a qualquer barulho já conhecido dentro da casa, certamente ele irá se confortar e sentir-se seguro, entendendo que não está sozinho.

White noise ou ruído branco

Este nada mais é do que uma estratégia para acalmar o bebê. Então, através de sons sem constantes, altos e baixos, camuflam os sons do ambiente e até mesmo o próprio silêncio.

A ideia é que esses sonso ocupem os espectro auditivo do bebê, fazendo com que ele relaxe e espere o sono de maneira tranquila.

Quando utilizar o ruído branco

Muitos pais ficam preocupados em acostumar os filhos com estes sons, uma vez que eles são condicionantes e podem ser viciantes.

No entanto alguns médicos afirmam de que não existe nenhum problema em proporcionar esses sons para o bebê até 1 ano de vida.

Mas, se esta é a sua preocupação, ir abaixando o som a cada pouco, pode ser uma excelente estratégia para desacostumar.

Sons que podem fazer bem ao bebê

Existem muitos, confira aqui:

  • Barulho da chuva sobre o telhado;
  • Som de mata;
  • Som de cachoeira ou água caindo;
  • Som que se assemelhe ao do útero;
  • Cantigas de ninar instrumentais;
  • Sons e barulhos de pássaros;
  • Barulhos do fundo do mar;

Mas claro que existem ainda muitos outros.

 

O local é muito iluminado

 

Durante o dia, a criança deve se acostumar a dormir em ambiente um pouco mais claro, obviamente que não precisa exagerar na luminosidade.

Porém durante a noite, é de suma importância que o ambiente seja escurecido. Isso para que seu corpo possa produzir a melatonina que é um hormônio do sono.  E também possa produzir o hormônio Gh do crescimento.

Iluminação adequada

  1. Aposte numa iluminação indireta ou difusa;
  2. Fitas de LED, além de decorativas podem ajudar na iluminação mais sutil do ambiente;
  3. Aposte num abajour;
  4. Invista numa luminária de piso;
  5. Pense em luminárias com arandela interna;
  6. Prefira lustres menores;
  7. E que tal pensar num dimmer? Este pode ser regulado.

Bebê com dor ou Cólica

Especialmente nos 3 primeiros meses de vida, é normal que o bebê sofra com cólicas. Então é importante que a mãe cuide na sua própria alimentação para não passar pelo leite.

E também é importante pedir um remedinho ao médico para evitar as cólicas e proporcionar noites mais tranquilas ao seu bebê.

Por outro lado, ainda podem acontecer as dores devido a outras doenças. Entre elas a  dor de ouvido, gripe, dor de garganta, e por ai vai.  É preciso tomar os devidos cuidados para que isso tudo passe e o bebê se tranquilize.

Sintomas da cólica

Duvido que exista uma mãe que não fique angustiada com um bebê chorando por conta das cólicas. Mas é preciso identificar quando de fato elas acontecem:

  • O bebê encolhe e estica as perninhas;
  • Mexe os braços e as pernas;
  • Além de tudo arqueia as costas;
  • Fecha as mãozinhas;
  • O rosto fica avermelhado;
  • Barriga inchada;
  • Ele solta gazes;

Como evitar o choro de cólica

Preste a atenção a algumas dicas que podem te ajudar:

  • Pegue seu bebê no colo e procure colocar a barriguinha dele pele a pele com a sua pele;
  • Não existe a necessidade de horários, alimente seu bebê sempre que ele quiser;
  • Faça seu bebê arrotar, sempre depois da mamada. Basta colocá-lo em pezinho sobre o ombro e dar leves tapinhas nas costas;
  • Preste a atenção à sua postura e a pegada do bebê na hora das mamadas. Evite que ele engula ar;
  • Se seu bebê mama na mamadeira, pense na ideia de trocar de bico, pois quem sabe ele está engolindo ar.

 

Bebê com Fome

 

Até os 6 meses de idade o bebê precisa mamar a noite, mas a partir daí ele já não tem mais necessidade.

No entanto também é preciso tomar cuidado. Pois não é aconselhável que a criança durma imediatamente após mamar muito ou ter ingerido alimentos sólidos.

Além de pesar no estômago e causar mal estar, ainda podem acontecer regurgitações e asfixia.

O ideal é que a criança se alimente pelo menos 2 horas antes de dormir, dando tempo para a digestão. 

Calmantes Naturais que fazem bem

Existem muitas coisas que precisam ser revistas para proporcionar noite de sono mais tranquilas e completas aos bebês.  Entre elas, pontos como criação de rotinas e hábitos. Mas também existem calmantes naturais que podem ajudar em muito, veja:

Extrato de valeriana – A planta medicinal Valeriana officinalis é também conhecida com outros nomes como erva dos gatos, valeriana das botica ou valeriana selvagem.

Conhecida como antiespasmódica, sedativa, calmante, sonífera, anticonvulsiva, relaxante e soporífera, ela age muito bem no sono.

Lavanda – Banhos quentinhos antes de dormir com gotinhas de essência de lavanda são ótimos para acalmar, relaxar os músculos e trazer conforto ao bebê levando-o a dormir tranquilo.

Camomila – Este é um dos chás clássicos dos bebês, pois ajuda a acalmar, e relaxar.

O bom é que tanto pode ser feito chá para o bebê como dar banhos quentinhos com chá de camomila.

Melissa – tem ação calmante sendo excelente contra ansiedade, nervosismo e perturbações do sono.

Alfazema – rica em essências e óleos calmantes e relaxantes que agem contra agitação.

Calmi Calmante natural 150 ml

 

Este é um calmante natural à base de ervas medicinais como camomila, capim cidrão, maracujá e cidreira.

A agregação dessas ervas permite que se tenha uma fórmula que ajuda contra o estress, irritação, ansiedade e insônia.

O uso desse produto para bebês deve ser criteriosamente de acordo com indicações médicas.

O preço desse medicamento pode variar, mas custa em média 44 reais.

Passaneuro 100 ml

 

Este é um composto fitoterápico que atua levemente contra a ansiedade, controlando a angústia, insônia nervosa, estress.

À base de maracujá, mulungu, erva cidreira e camomila, é um medicamento natural, sem efeitos colaterais. Mas deve ser usada com cuidado, seguindo a prescrição devida a idade da criança.

 

Quando é preciso procurar o médico

 

Com o tempo, a mãe irá descobrir o que será mais apropriado para trazer seu bebê a calma, dormir tranquilo, livra-se da cólica, e tudo mais.

No entanto, se acontecer de seu bebê não se acalmar de jeito nenhum, e se esgotarem todas as suas ‘artimanhas’ para acalmá-lo,  então é preciso que você busque ajuda. E neste caso, somente o médico irá determinar se o seu bebê chora por cólicas, ou se existe outro motivo para que isso aconteça.

Então:

  • Vá para o médico se o choro for persistente, alto e estridente;
  • Ele chora tanto que já está com lábios e pele azulados;
  • Se ele estiver vomitando demais;
  • Se estiver perdendo peso;
  • Se estiver com diarreia ou com sangue nas fezes;
  • Se ele estiver mamando menos;
  • Se estiver urinando pouco.

Certamente, sempre é importante seguir os critérios médicos para dar qualquer medicamento ao seu bebê.

Então é isso, agora você já sabe que esse questionamento porque ‘Meu Bebê tem Sono Leve‘?…pode não ser só seu. São muitos os bebês que passam por essa fase ou problema do sono. E enquanto alguns perdem esses sintomas com o passar do tempo, outros precisam de rotinas, enquanto outros ainda precisam da ajudinha de remédios.