Mitos e verdades sobre amamentação, fique por dentro

Sempre surgem as dúvidas sobre a maneira correta de amamentar o bebe. Por isso hoje vamos falar sobre os mitos e verdades sobre amamentação, para tranquilizar especialmente você mãe que é ‘marinheira de primeira viagem’.

Dúvidas comuns como será que tenho leite o suficiente? Será que meu leito não é fraco? Será que vai doer muito para amamentar? E tantas outras questões permeiam a mente de mães inexperientes.

Certamente que as dúvidas existem e não são poucas. No entanto, precisamos admitir que a amamentação faz bem sempre, seja com dificuldades ou não. pois tanto a mãe como o bebê são beneficiados.

Veja aqui como você mãe pode tornar este momento de extremo prazer e interação com seu filho da melhor maneira possível, com muito amor e carinho:

Então, a amamentação:

1 – É saudável para o bebê

Verdade. É através da amamentação que o bebê vai desenvolver seu sistema imunológico. O leite materno é o meio mais fácil e seguro de proteger a criança contra infecções e alergias nos primeiros meses de vida.

O leite materno é rico em nutrientes, sais minerais, e proteínas que são essenciais para a formação do bebê até o sexto mês de vida.

Por trabalhar toda a musculatura facial durante a amamentação, a arcada dentária se desenvolve adequadamente.

E de quebra, crianças que são amamentadas até os 6 meses de idade, falam, respiram e mastigam melhor, isso é uma comprovação científica.

amamentacao

Mas não para por aí, a criança amamentada tem o melhor funcionamento do intestino, menos cólicas e ainda diminui as chances de a mãe ter câncer de ovários ou mama.

2 – Leite fraco

Mito. Não existe leite materno fraco, e cada mãe produzirá o leite com nutrientes necessários ao seu bebe. Então se o seu bebe está mamando e ganhando peso, está tudo certo.

3 – Se a mãe está nervosa e estressada, interfere na produção de leite

Verdade. A adrenalina produzida nas situações de nervosismo ou ansiedade faz com que o leite seja produzido em menor quantidade. Isso devido ao bloqueio do hormônio oxitocina.

Quando isso acontece, é importante conversar com o pediatra para saber se não há necessidade de complementação.

4 – Amamentar é doído

Não é nem verdade, nem mito. Isso porque cada mulher pode ter a sensibilidade diferente.

Mas nos primeiros dias os seios podem ficar doloridos e inchados, porém, normalmente não dói amamentar. Mas é importante se certificar de que o bebe está pegando o seio da maneira correta.

5 – Amamentação funciona como anticoncepcional

Não é nem verdade, nem mito. Pelo fato de a amamentação aumentar a produção do hormônio prolactina, acaba inibindo a ovulação. Mas é importante você saber que isso só funcionará quando o bebe mamar regularmente.

Isso quer dizer que deve-se amamentar a cada 2 ou 3 horas durante todo o dia, inclusive a noite. Quando acontecem os espaçamentos entre as mamadas, é de suma importância tomar o anticoncepcional, caso não queira engravidar novamente.

Você deverá pedir ao seu médico um anticoncepcional que seja compatível com a amamentação.

6 – Quem tem silicone não pode amamentar

Mito. Isso não irá interferir em nada. Mas, se você pretende ter filhos ainda e vai fazer um implante, é importante anunciar sua vontade ao médico.

Assim ele poderá perceber qual seja a melhor maneira de implantar o silicone sem interferir na amamentação. o pediatra também deve estar informado sobre isso para ter total controle do peso do seu bebe.

7 – Amamentar exige cuidados na alimentação

Mito e verdade. Alguns alimentos como o leite e o chocolate, por exemplo, devem ser evitados uma vez que causam cólicas no bebe.

Devem evitar também alimentos muitos doces, gordurosos, com muito sal e condimentados. Mas a dieta da mãe deve ser rica em frutas, verduras e legumes, cereais integrais, castanhas, carnes magras.

Ademais, não podemos esquecer de mencionar que vícios principalmente por parte da mãe, pode influenciar diretamente na saúde do bebê. Por isso, bebidas de álcool, tabaco, café, refrigerantes e outros produtos nocivos devem ser deixados de lado.

8 – É bom tomar sol nos seios

Verdade. A vitamina D vai fortalecer o organismo da mulher, além de que vai fortalecer os seios e proteger contra rachaduras. Tome sol todos os dias 2 vezes ao dia de manhã e a tarde, durante todo o tempo de amamentação.

Porém, tome cuidado para não se exceder, pois na verdade, 15 minutos diários é o que basta. Além disso, escolha entre os horários considerados saudáveis para tomar esse banho de sol.

amamentacao do bebe

9 – A amamentação acelera o emagrecimento da mulher

Verdade. A mulher que amamenta gasta em média 700 calorias diárias na produção de leite. Portanto amamentar emagrece sim, e você voltará muito mais rápido a forma normal.

Mas é claro que é importante também seguir uma dieta regrada, sem exageros. Ainda durante a amamentação o útero se contrai e volta mais rapidamente ao normal, além de que evita as hemorragias pós parto.

10 – Revezamento dos seios

Mito. Não é preciso trocar o seio toda vez. é importante que você deixe seu bebe mamar a vontade sem trocar o seio para dar tempo de atingir o leite superior que vem rico e açucares e gordura que fazem com que a criança se sacie mais facilmente e ainda ganhe peso.

Se a criança ficar satisfeita somente com o leite de um seio, e o outro estiver muito cheio, vale esgotar o seio para evitar a dor.

Aqui deixamos alguns pontos importantes dos quais você poderá tirar suas dúvidas, mas saiba que existem ainda outros pontos que normalmente geram dúvidas. Mas nada é motivo de desespero.

A única coisa que você mãe deve fazer é amamentar seu filho com prazer e carinho, pelo menos até os 6 meses de idade.

11 – O leite materno pode ser congelado

Verdade. O leite materno pode ser congelado por um período de até 15 dias sem riscos de perder sua qualidade nutricional. Essa é uma vantagem para as mulheres que precisam aumentar a produção de leite.

Nesse caso, a mãe poderá ordenhar o leite e levá-lo ao congelador. Assim, o bebê poderá ser amamentado por outra pessoa responsável quando a mãe não está presente para amamentar.

Outra boa ideia é congelar o leite para doá-lo ao Banco de Leite Humano. Nesse caso, pode aproveitar a sobra do leite após o bebê ser amamentado.

12 – Outra mãe pode amamentar o meu filho

Mito. Na verdade, o melhor leite para o filho é o da própria mãe, e só assim a criança cria anticorpos para vencer as doenças.

Para situações em que a mãe não pode amamentar, o correto é buscar por um banco de leite para saber como agir. Certamente, existem pessoas bem treinadas para aconselhar e resolver esse tipo de problema.

Uma alimentação cruzada, quando a mãe amamenta e outra mãe também, existe grande risco de a criança contrair doenças infecciosas. Isso pode acontecer ainda enquanto é amamentada.

É bem verdade que existem as exceções, quando uma mãe adota um bebê por conta de uma fatalidade ocorrida com a mãe. Porém, nunca é tão seguro assim para o bebê, pois seu organismo precisará se acostumar com um leite estranho.

13 – Mamadeira e chupeta influenciam na amamentação

Verdade. A sucção do leite no peito exige um esforço maior por parte do bebe se comparado à mamadeira.

Por isso, ao oferecer o peito e a mamadeira ao bebê, logo ele perceberá as facilidades da mamadeira. Como resultado dessa descoberta, ele vai preferir sempre a mamadeira e a mãe não será estimulada a produzir leite materno.

Assim, diminuindo a produção, pode acontecer de a mãe não conseguir leite necessário para nutrir a criança. Por isso, mamadeira ou chupeta, nem pensar, faça de conta que eles não existem.

Além disso, o uso de chupeta e mamadeira por parte do bebê, também pode influenciar na dentição da criança.

14 – Compressa com água quente para desempedrar o leite

Mito. A compressa com água quente só vai agravar ainda mais o problema, aumentando a quantidade de leite na mama.

Quando a produção de leite é maior que a criança não vence esvaziar as mamas da mãe, a solução é esvaziar fazendo a ordenha do leite. Essa é uma boa oportunidade que a mãe tem de ajudar a amamentar outras crianças.

Porém, para isso, precisa entrar em contato com o Banco de Leite Humano, mais próximo de sua residência. Após cadastrada, a mãe poderá coletar o leite armazenando-o na geladeira para ser entregue uma vez por semana.

O leite materno então será processado. Depois disso, será endereçado para bebês prematuros ou com baixo peso que se encontram internados nas UTIs dos hospitais na região.

15 – Os leites formulados são muito parecidos com o leite materno

Mito. Na verdade, isso não passa de um golpe publicitário para vender. O leite materno é único e o Colostro, (primeiro leite que sai das mamas da mãe) é essencial, considerado a primeira vacina para o bebê.

Apesar das qualidades que não podemos negar, o leite formulado é feito com leite de vaca. Nesse caso, não ajuda no desenvolvimento do sistema de defesa do bebê.

Além disso, o leite bovino hoje em dia, já não é mais como antigamente. Infelizmente ele vem carregado de substâncias que, de fato, são nocivas ao organismo humano.

16 – Existem algumas espécies de chás que promovem o aumento do leite

Verdade – essas receitas já eram usadas no tempo de nossos avós e sempre deram certo. Existem algumas ervas que apresentam propriedades que, de fato estimulam a produção de leite, vejamos:

Chá de Erva-doce – entre os mitos e verdades sobre amamentação, com toda a certeza, usar o chá de erva-doce é uma boa ideia.

Não existe ainda um consenso sobre o porquê de esse chá aumentar o leite materno, mas devemos admitir que funciona mesmo.

Alguns especialistas afirmam que a erva-doce apresenta efeitos semelhantes ao estrogênio. Como sabemos o hormônio Estrogênio estimula o trabalho do Alvéolos auxiliando na produção do leite materno.

Pois essa mesma ação acontece quando a mãe ingere o chá de erva-doce. Com um aroma suave, esse chá é ideal para toda a família, pois apresenta ainda outros benefícios para a saúde.

17 – O bebê fica mal acostumado se não existir um horário certo para mamar

Mito. Na verdade o próprio Ministério da Saúde aconselha que a amamentação seja feita sempre que o bebê tiver vontade de mamar. Isso também contribui para estimular a produção do leite materno.

Mas enfim …

Esperamos que essas dicas possam ter sido úteis. Faça o melhor uso delas e cuide bem do seu bebê oferecendo o melhor para ele.

Lembre-se que a mãe que amamenta é uma mãe que ama. Por isso, amamente seu filho pelo menos até o sexto mês de vida, mas o ideal seria até os 2 anos de vida.


Vale a Leitura