O leite do Peito Secou O que Fazer diante desta Situação

O leite do Peito Secou, e agora? Essa é uma pergunta mais frequente entre mães de primeira viagem, pois ainda não tem muita experiência e qualquer coisa pode causar desespero, não é verdade?

Mas para te tranquilizar já de início, podemos afirmar que é possível sim, voltar a amamentar depois de o leite ter secado. Basta que você mãe esteja disposta, mesmo sabendo que é um pouco complicado de início.

Isso é algo que pode acontecer muito, especialmente em casos de bebês prematuros, que não puderam mamar com regularidade durante algum tempo. mas pode acontecer simplesmente a redução do leite ou devido a doenças da mãe.

 Como se dá produção do Leite materno

 

A estimulação acima do normal do hormônio Prolactina já começa a entrar em ação a partir do segundo trimestre de gestação, esse é o hormônio responsável pela produção de leite, porém enquanto o hormônio Estrogênio estiver ativo em altas taxa no organismo ele não será produzido.

Após o nascimento o estrogênio cai e a prolactina aumenta ainda mais, e o trabalho de sucção do bebê também é um gatilho para a liberação de prolactina.

 

Sintomas de que está secando ou secou

 

O leite materno não seca de uma hora para outra, e pode levar até 40 dias para que deixe de produzir leite quando não há estímulo algum. Mesmo assim, muitas mulheres permanecem produzindo leite por até 1 ano depois de ter parado a amamentação.

Por outro lado, pode acontecer de a mãe ter uma boa produção de leite, mas achar que não é o suficiente. E neste caso, muitos problemas acabam nem existindo a não na cabeça da mulher.

 

No entanto, existem pontos que fazem com que o leite diminua,  e podem acontecer devido a:

  • Pega errada
  • Posições inadequadas
  • Uso de bicos artificiais
  • E a desregularidade de horários

Outra coisa que a mãe deve cuidar, é que a medida que o bebê cresce, o corpo vai produzir apenas  a quantidade de leite necessária para o bebê, e agora então, o seio já não ficará mais endurecido e cheio como antes. A isso geralmente chama-se de ‘Síndrome do 2º mês’.

Mas existem outros sintomas que indicam de que o leite está diminuindo ou secando, veja:

  • O bebê para de mamar rapidamente;
  • Peito murcho
  • O leite não vaza mais
  • Você não sente mais o leite descer
  • O bebê está usando o bico do seio como chupeta
  • Acabou o jato de leite
  • Não consegue mais retirar muito leite com a bombinha

 

Fatores que influenciam na diminuição do leite materno

 

Em primeiro lugar, um dos fatores que influenciam diretamente sobre  diminuição do leite, temos a insegurança da mãe. Há quem diga que a boa produção começa na cabeça, pois se há tranquilidade e segurança, certamente tem leite também.

Mas não é somente isso, pois existem outros fatores que influenciam na diminuição do leite:

  • Cansaço e descuido com a saúde da mãe;
  • Cigarro;
  • Bebida de álcool;
  • Alguns medicamentos;
  • Estresse;
  • Alguns tipos de chás;
  • Uso de anticoncepcional não adequado;
  • Estar grávida novamente;
  • Uso de bicos artificiais;
  • Horários definidos de mamadas;

Por outro lado, temos fatores físicos que realmente podem levar a este problema de Hipogalactia,  como:

  • Baixo desenvolvimento das mamas – Seja por falta de desenvolvimento dos tecidos ou pelo fato de a mãe ser muito jovem;
  • Cirurgia de redução de mama – dependerá da quantidade de tecidos que for retirado;
  • Síndrome de Sheham – Doença causada pelo infarto da hipófise, não permitindo que os hormônios para a produção de leite sejam produzidos;
  • Distúrbios da tireóide – O desiquilíbrio na produção de hormônios afeta a prolactina, produtor de leite;
  • Obesidade e Diabetes  – provoca atraso na produção do colostro;
  • Restos da plascenta – Esta pode inibir a produção de leite;
  • Tipo de parto – Quanto menos indução do parto mais chances de ter leite.

 

É possível Voltar a amamentar depois de secar

 

A resposta é com toda a convicção: sim.

Apesar de que você poderá ter um pouco de trabalho, com certeza poderá voltar a produzir leite novamente para amamentar seu filho, mesmo depois deste ter secado.

A primeira coisa é a mãe se conscientizar de que precisa de muita força de vontade e disposição, além de muita disciplina.

Outros pontos essenciais para uma boa produção de leite, é a  mãe estar bem descansada, bem hidratada e alimentada.

A mãe precisa de orientações para agir corretamente, precisará de muito estímulo através da sucção do bebê, ficar atenta quanto a sua nutrição e a ingestão de muito líquido saudável e também, estar disposta a ingerir vitaminas  e até de medicamentos que estimulem a prolactina, caso necessite.

Nesse processo de relactação, é importante que o bebê seja colocado a sugar de 2 em 2 horas, tanto durante o dia como a noite, tendo a ressalva de que a noite, é mais fácil a produção do leite.

Claro que o sucesso dessa recuperação do leite, também depende da idade do bebê e também do intervalo desde o desmame.

De acordo com conselhos médicos, o ideal é que o bebê nessa fase, seja colocado a dormir com mãe, até que se normalize. Isso pode facilitar.

Mas existem ainda outros cuidados que devem ser adotados pela mãe como:

  • Tomar muito líquido, de preferência água pura, sucos naturais, chás, pelo menos 4 litros diários;
  • Mantenha sua dieta alimentar saudável e bem equilibrada;
  • Coloque seu bebê a mamar, mesmo que pareça não ter leite, isso irá estimular a produção;
  • Confira se a ‘pega’ do bebê está correta;
  • Esteja sempre o mais descansada possível;

Desistir nunca!!!!

 

Remédios que estimulam a produção de leite

 

O uso de medicamentos para estimular a produção de leite, por mais que sejam prescritos, deve ser olhada com muita atenção.

Isso porque os efeitos adversos desses galactagogos são drásticos. E não há comprovação cientifica de que eles realmente funcionam para a produção de leite. Então:

  • Analise se realmente precisa do medicamento, ou curar o seu psicológico;
  • Analise quais são os riscos para você e o bebê;
  • Só pense em usá-los se esgotar todas as outras possibilidades de voltar a produzir o leite suficiente;
  • Se questione sobre o que irá acontecer se não tomar este medicamento;
  • Pense no preço financeiro e emocional.

Geralmente a falta de leite materno, não é uma doença que precisa ser medicada, mas sim algo que precisa ser superado. E isso através de técnicas de manejo correto, empoderamento materno e escuta.

No entanto, existem remédios sim que podem ser usados.

 

Remédio Natural para aumentar o leite materno

 

Tintura de algodoeiro

A vantagem deste remédio farmacêutico, é que tem o poder de ajudar na produção do leite materno, sem causar algum mal ou efeito colateral para o bebê.

Basta diluir 20 gotas desta tintura em 200ml de água e tomar 3 vezes ao dia nos intervalos das refeições.

Obs.: Mesmo sendo natural, é importante que somente seja usado sob prescrição médica.

 

Chás caseiros

Conheça alguns chás que podem ser tomados diariamente para estimular a produção de leite. Basta você usar a proporção abaixo numa xícara de água fervente que deverá ficar em repouso por uns 10 minutos.

  • 80 gr de folhas de funcho
  • 80 gr de verbena
  • 40 gr de folhas de erva cidreira

 

Remédios farmacêuticos químicos para aumentar o leite materno

 

Equilid

 

Cada cápsula deste medicamento contém 50 mg de Sulpirina, sendo um medicamento Neuroléptico indicado para doenças mentais ou psiquiátricas. O objetivo é ajudar em casos em que a falta de leite tenha fundo traumático ou de insegurança da mãe.

O medicamento deverá ser usado somente sob orientação médica, pois é importante que a mulher seja analisada antes da prescrição.

Além do mais, esse é um medicamento que poderá ocasionar males ao organismo, tanto da mãe quanto do bebê, caso seja usado de maneira inadequada.

Uma embalagem com 20 cápsulas traz um preço de mais ou menos 15 reais.

 

Syntocinon Spray 

 

Trazendo como princípio ativo a Oxitocina sintética, este medicamento age de forma rápida diretamente sobre as células Miopiteliais. Essas que circundam os alvéolos mamários, ajudam na liberação do leite para a amamentação.

O medicamento que é usado pro meio de pulverização, deverá ser aspirado suavemente pelo nariz, enquanto a bomba é pressionada.

O custo deste medicamento é de mais ou menos 45 reais o frasco com 5 ml. E deve ser usado somente sob prescrição médica.

 

Evidências de que seu bebê está mamando o suficiente

 

Não fique querendo medir quanto você produz de leite por dia, mas fique de olho em alguns aspectos como:

  • Seu bebê está ganhando peso?
  • Quantas fraldas seu bebê suja diariamente?
  • Seu bebê se mostra satisfeito entre as mamadas?

Caso as respostas aos questionamentos são positivas, é sinal de que está tudo certo, e você está sim, tendo a produção suficiente de leite para amamentar o seu bebê.

Caso contrário, ai sim, deverá buscar meios para voltar a ter a produção adequada.

Leite Fórmula Aptamil

 

Assim como outras, esta é uma fórmula de leite infantil que vem com o objetivo de nutrir o bebê de forma a que possa desenvolver adequadamente, buscando atender justamente as necessidades evitando alergia e intolerância a lactose.

Não deixe de Ler: Tipos de Leite Aptamil para Recém nascido e Conheça cada formula.

A linha de leites Aptamil traz versões diferentes de leites como:

  • Leite Aptamil Pepti – para bebes desde o nascimento é hipoalérgico e a base de proteína do soro de leite hidrolisada. Contêm prebióticos.
  • Leite Aptamil 1 – Contém  prebióticos e 98% de gorduras vegetais de fácil digestão e seus carboidratos são 100% lactose. De 0 a 6 meses.
  • Leite Aptamil AR – Para evitar o refluxo gastroesofágico. De 0 a 12 meses.
  • Leite Aptamil Soja 1 e 2 – à base de proteína de soja isolada, enriquecido com ferro e o aminoácido L-metionina é especial para intolerantes a lactose de 0 aos 6 meses.

 

Leite Fórmula Nan

 

Sendo uma referência quando se fala em fórmulas para bebês, o  leite Nan da Nestlé é composto de diferentes fórmulas como:

  • Nan Pro – O mais semelhante aso leite materno.
  • Nan Confor – Fórmula especial para facilitar a digestão e evacuação.
  • Nan Ar – para bebês com refluxo.
  • Nan HA – Fórmula hipoalérgica.
  • Nan Soy – a base de proteína de soja, para bebês alérgicos ao leite de vaca.
  • Nan sem Lactose – para bebês com alergias à lactose.

Independente de ser esta ou aquela fórmula, sempre deve ser indicada pelo médico pediatra que saberá o que será melhor para o seu bebê caso  O leite do Peito Secou, ok?